Busca por aluguel de notebooks aumenta 500%


A Simpress, provedora de outsourcing de equipamentos e soluções, apresentou 500% de aumento na procura pelo outsourcing de notebooks nos dias 16 e 17 de março. Segundo a empresa, a disparada das consultas de informações pelo serviço se deve as iniciativas de autorizar trabalhadores a trabalhar de casa em razão do Covid-19.

“Esse vírus, que infelizmente tem trazido tantas perdas ao mundo, gerou um aumento enorme na demanda de outsourcing, de ontem para hoje. Fechamos onze clientes com um total de 1000 notebooks e ainda fizemos propostas para mais 7 mil máquinas, em todo o Brasil. O nosso departamento comercial, que também está em home office, está a todo vapor”, relata Vittorio Danesi, CEO da Simpress.

Funcionários

A empresa de serviços também baixou regras para prevenir o contágio internamente. Daniela Santos, diretora de Capital Humano da Simpress, afirma que tanto funcionários, quanto clientes, estão recebendo comunicações de prevenção e de reação casa haja algum caso detectado.

PUBLICIDADE

No final de semana, todos receberam, via WhatsApp, cartilha de como agir, foi criado um canal interno para circulação de informações, e disponibilizado e-mail e telefone para todos tirarem dúvidas com a equipe de saúde. Álcool gel está sendo distribuído em mais pontos dos ambientes e colocados dispensers em halls e elevadores.

A empresa também pretende chegar a 95% dos funcionários em home office nos próximos dias. “Estamos deixando muito claro para quem está com insuficiência respiratória que é preciso procurar um médico. E para quem apresenta outro sintoma, a gente vai acompanhar, mas ela já vai direto para quarentena”, diz a executiva.

Quem teve contato com uma pessoa que adoecei também é manda para quarentena. “Estamos avaliando também as pessoas que se relacionaram com ela dentro da empresa, para proativamente colocar em quarentena, mas como grande parte está em home office, isso já foi atenuado. Mas, caso ela tenha se relacionado com esses 5% que não estão em home office, ela também vai para quarentena”, acrescenta. Funcionários comprovadamente infectados ficarão afastados até que estejam curado.

Para as esquipes de campo, o funcionário deverá relatar se o cliente está obedecendo as recomendações. “Na sequência, encaminharemos todos os produtos necessários, como sabão e álcool em gel”, diz.

Já os clientes que estabelecerem um protocolo próprio, o colaborador seguirá as instruções do mesmo, mas caso ele apresente algum sintoma, o nosso protocolo sobrepõe ao do cliente e deverá ser adotado o protocolo Simpress. “Este plano de prevenção foi informado aos clientes em forma de comunicado eletrônico. Além disso, já possuímos cartas de notificação, caso seja detectado algum infectado, desta forma o cliente iniciará suas ações de contingência”.

A empresa também fez o que já é praxe: cancelou viagens nacionais e internacionais, isolou quem voltou de férias, suspendeu participação em eventos e treinamentos externos, antecipou campanha de vacinação, e adotou ferramenta digital de reunião a distância.

Anterior Governo libera troca de dados dos cidadãos sem autorização prévia
Próximos NVIDIA Enterprise dá a pesquisadores acesso gratuito software de sequenciamento genético