Dívida com Anatel torna investimento em ações da Oi de alto risco, analisa BTGPactual


Business vector created by Timmdesign - Freepik.com
Business vector created by Timmdesign – Freepik.com

O banco BTG Pactual divulgou a seus clientes nesta segunda-feira, 22, um relatório sobre os riscos de investir em ações da Oi. No documento, diz que comprar papeis da operadora é um movimento arriscado, mas que pode ser compensador.

Segundo os analistas do banco, o papel ficou mais atraente em função do plano de recuperação judicial, aprovado em dezembro pelos credores. O plano prevê reestruturação da dívida, cujo valor líquido passará dos atuais R$ 60 bilhões para R$ 19 bilhões. Confirmando-se, ainda, a capitalização de R$ 4 bilhões da empresa, há espaço para a ação se valorizar 55%.

Anatel é risco

Os riscos, porém, são altos, alerta o BTGPactual. A valorização dos papeis só deve acontecer caso os credores injetem dinheiro novo na tele.

Estes se comprometeram a investir R$ 4 bilhões na operadora. Mas condicionaram o aporte a uma solução para a dívida de ao menos R$ 11 bilhões que a operadora tem com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

A agência reguladora defende que seu saldo não deveria estar inscrito na recuperação judicial, e recorre nos tribunais da inclusão no plano. O prazo está correndo. A Oi precisa resolver o impasse até 31 de julho. Após essa data, os credores podem cancelar o acordo.

O BTG Patual, porém, acha mais provável que o credores deem mais tempo para que as coisas se resolvam. Mas, no pior cenário traçado, em que Anatel e Oi continuam a briga na Justiça e os credores desistem do aporte, vê retorno da tele ao risco de falência.

Caixa e PLC 79

O relatório lembra que a operadora precisa ter um bom desempenho nos próximos anos para garantir a valorização no longo prazo. A estimativa é de que registre EBITDA recorrente de R$ 6,5 bilhões, ao mesmo tempo em que investirá R$ 7 bilhões ao ano, nos próximos dois anos.

A operadora poderá ter ganhos financeiros no período que compensem a diferença, uma vez que os juros da dívida caíram com o plano de recuperação. E poderá vender ativos. O BTG calcula que a tele tem R$ 9 bilhões em prédios e terrenos que não podem ser vendidos por conta da legislação atual de telecomunicações, que os define como bens reversíveis. A solução seria uma aprovação do PLC 79, travado no Senado.

Bovespa

A previsão de upside por parte do BTG fez as ações da Oi saltarem nesta segunda-feira, 22. Até às 17h, os papéis se valorizavam 5% (ON) e 4% (PN).

Anterior Voto de Quadros sobre o prédio da Telefônica já está disponível
Próximos Nova superintendente de Finanças na Anatel