BrT vai investir R$ 2,2 bi em 2008


 Em reunião com os investidores na manhã de hoje, a Brasil Telecom anunciou que pretende investir este ano R$ 2,2 bilhões. Desse Capex (Capital Expenditures),  R$ 500 milhões serão desenbolsados nas próximas semanas para o pagamento das licenças de terceira geração. A empresa, informaram seus executivos, decidiu pagar de uma única vez pelas licenças adquiridas …

 Em reunião com os investidores na manhã de hoje, a Brasil Telecom anunciou que pretende investir este ano R$ 2,2 bilhões. Desse Capex (Capital Expenditures),  R$ 500 milhões serão desenbolsados nas próximas semanas para o pagamento das licenças de terceira geração. A empresa, informaram seus executivos, decidiu pagar de uma única vez pelas licenças adquiridas (ela comprou as freqüências disponíveis em sua área de concessão) pois os juros previstos no edital para o parcelamento do pagamento estavam muito altos.

Dos R$ 1,7 bilhão restantes, a operadora pretende destinar R$ 300 milhões para a expansão da rede 3G – assim que o contrato for assinado, a BrT lança a banda larga móvel em 21 capitais de sua região – e R$ 600 milhões referem-se a investimentos regulatórios – ou seja, implementação da portabilidade e atendimento a novas localidades previsto nos contratos de concessão, entre outros.

Segundo seu presidente, Ricardo Knopehelmacher, a aquisição de outros ativos também está nos planos da companhia, mas, na área de call center, qualquer  investida da operadora só deverá acontecer em 2009.

Fusão

Os executivos preferiram não se manifestar sobre a futura incorporação da BrT pela Oi, mas assinalaram que a retirada dos litígios judiciais entre os sócios terá que ser aprovada pela assembléia de acionistas das companhias.  Ricardo K. assinalou que as empresa ainda tem “muito litígios”, mas o fim dessas disputas traz muitas vantagens, já que libera a companhia para executar “qualquer outra operação” além da incorporação à Oi.    ( Da Redação )

Anterior BrT espera novo PGO para o final de abril
Próximos Siemens Enterprise inicia produção de terminais IP no Brasil