BrT pede arbitragem contra incorporação da BrT GSM pela TIM


A Brasil Telecom entrou com um processo na Câmara de Comércio Internacional a fim de anular mais uma das heranças indesejadas da gestão Opportunity. Em 28 de abril de 2005, ainda sob controle do grupo de Daniel Dantas,  a BrT celebrou com a TIM internacional e a Tim Brasil um acordo de incorporação da móvel …

A Brasil Telecom entrou com um processo na Câmara de Comércio Internacional a fim de anular mais uma das heranças indesejadas da gestão Opportunity. Em 28 de abril de 2005, ainda sob controle do grupo de Daniel Dantas,  a BrT celebrou com a TIM internacional e a Tim Brasil um acordo de incorporação da móvel BrT GSM. Com a perspectiva, à época, de a Telecom Itália voltar ao controle da BrT não poderiam coexistir duas operadoras celulares na mesma empresa.

Segundo a atual gestão da BrT (Citi e fundos de pensão), o acordo foi celebrado “em conflito de interesses, em violação à lei e ao estatuto social da Companhia e, ainda, em contrariedade a acordos de acionistas e sem as aprovações societárias necessárias” E mais: "a atual administração considera que tais acordos são contrários aos melhores interesses da companhia, notadamente quanto ao seu negócio de telefonia móvel.”

O comunicado ao mercado, assinado pelo diretor de relações com investidores Charles Laganá Putz diz ainda que a “incorporação foi proibida por liminares expedidas pelas Justiças brasileira e norte-americana, em ações judiciais promovidas por acionistas controladores” . (Da Redação)

Anterior Número de celulares chegou a 89 milhões em fevereiro
Próximos Parceria Motorola e UnB