BrOi quer ter 110 milhões de clientes em 5 anos. No exterior, serão 30 milhões.


 A nova empresa que surgir a partir da fusão da Oi com a Brasil Telecom terá 110 milhões de clientes em cinco anos, dos quais 30 milhões virão do mercado externo. Essa é a projeção feita pelo presidente da Oi, Luiz Eduardo Falco, aos analistas. Conforme os dados apresentados, as duas operadoras juntas pretendem, em …

 A nova empresa que surgir a partir da fusão da Oi com a Brasil Telecom terá 110 milhões de clientes em cinco anos, dos quais 30 milhões virão do mercado externo. Essa é a projeção feita pelo presidente da Oi, Luiz Eduardo Falco, aos analistas.

Conforme os dados apresentados, as duas operadoras juntas pretendem, em cinco anos, atingir 38 milhões de clientes de telefonia móvel (crescimento de 87% frente ao market share atual das duas juntas, que é de 20,3 milhões de usuários) 8 milhões de clientes de TV paga (crescimento de 1.323% frente aos 6 mil assinates de hoje); e 12 milhões de clientes de banda larga (crescimento de 287% frente aos 3,1 milhões de usuários atendidos hoje pelas duas operadoras). Na telefonia fixa, a empresa estima uma queda de 0,9%, e, dentro de cinco anos, deverá contar com 22 milhões de linhas em serviço, contra os autais 22,2 milhões das duas empresas.

Segundo Falco, a companhia irá mirar os mercados de língua portuguesa e os países da América Latina, mas antes de sua expansão territorial, a operadora irá se consolidar no mercado brasileiro (ingressando, por exemplo, com a telefonia móvel em São Paulo).

DTH
Para estimar o crescimento tão significativo do mercado de TV por assinatura, Falco afirmou que a empresa irá também atuar com a tecnologia DTH (TV paga via satélite) e que os preços irão cair, devido ao ingresso das operadoras de telecom neste mercado. 

Anterior "Não deve haver qualquer restrição à fusão", afirma Falco.
Próximos Prorrogado prazo para operadora apresentar previsões de custos