Brasileiro desenvolve tecnologia para atualização de antena em lote


O brasileiro Fuad Abinader, pesquisador do Instituto Nokia de Tecnologia (INdT),  desenvolveu uma solução com potencial de beneficiar a rede das operadoras de telecomunicações por meio de atualizações de presença dos celulares em lote. No lugar de atualizações de presença individuais, que demandam muita capacidade de processamento, a solução do INdT, denominada Bulk Binding Update …

O brasileiro Fuad Abinader, pesquisador do Instituto Nokia de Tecnologia (INdT),  desenvolveu uma solução com potencial de beneficiar a rede das operadoras de telecomunicações por meio de atualizações de presença dos celulares em lote.

No lugar de atualizações de presença individuais, que demandam muita capacidade de processamento, a solução do INdT, denominada Bulk Binding Update Support for Proxy Mobile IPv6 (Suporte para Atualização de Presença em Massa para Proxy Mobile IPv6, em uma tradução livre), propõe agrupar os terminais de uma mesma antena (célula) e realizar uma única atualização em lote.

“Isso reduz a demanda por recursos nas operadoras, diminui custos e melhora a qualidade de serviço aos usuários, oferecendo uma experiência de conexão mais consistente”, explica Abinader.

A inovação deve evitar problemas de falha no serviço de internet em aparelhos em deslocamento rápido, por exemplo. “Durante o deslocamento, os usuários transitam por diversas células e, para cada transição, ocorre uma atualização de presença individual nas antenas. Muitas destas atualizações, se forem feitas juntas e em um curto espaço de tempo, podem criar gargalos e acarretar em lentidão ou até mesmo queda nas conexões.

Ao utilizar atualizações em lote, a proposta do INdT diminui os requisitos de processamento e banda, o que aumenta a qualidade de serviço experimentada pelos celulares em condições de deslocamento”, informou o INdT em nota.

A solução foi desenvolvida em coautoria com pesquisadores da Nokia, Ericsson e Cisco e estará disponível para aquisição pelas operadoras brasileiras no final do ano, segundo informou o INdT.

De acordo com Abinder, o desenvolvimento da solução é uma conquista inédita para o Instituto Nokia. Além disso, é uma marca importante para nós, brasileiros, aponta: “Trata-se de uma tecnologia concebida no País que será aplicada no mundo todo. Nossa contribuição demonstra a qualidade dos nossos projetos e aumenta ainda mais nosso reconhecimento junto à comunidade científica e industrial internacional.”
(Assessoria de imprensa)

Anterior Smartphone a R$ 380,00
Próximos Seis grupos apresentaram propostas ao leilão da 4G