Brasil ultrapassa barreira de 1 celular por pessoa


O Brasil ultrapassou a barreira de um celular por habitante no dia 31 de outubro. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (18) pelo presidente da Anatel, Ronaldo Sardenberg, em coletiva à imprensa. Segundo ele, o número de linhas habilitadas, de acordo com informações das operadoras, chegou a 194,4 milhões, enquanto o número de habitantes do país, como informa o IBGE, é pouco mais de 193 milhões, o que dá uma taxa de teledensidade de 1,004 celular por habitante.

Sardenberg disse que o crescimento da teledensidadel no ano já chega a 10,9%, o que mostra a força do setor. Com os números atuais, o Brasil passa a ocupar a oitava posição entre os países do mundo, à frente da França, Estados Unidos, Japão, Filipinas, Turquia, México, Egito, Indonésia, Paquistão, China, Nigéria e Índia. À frente do Brasil estão a Russia, com 1,625 celular por habitante, a Itália (1,434), Vietnã (1,387), Alemanha (1,374), Reino Unido (1,336), Espanha (1,215) e Tailândia (1,070).

No Brasil, o Distrito Federal, com 1,70 celular por habitante, lidera em teledensidade, seguido de São Paulo (1,17) e Mato Grosso do Sul (1,14). O estado com menor teledensidade é o Maranhão, com 0,56 por habitante.

Operador virtual
O presidente da agência também comemorou a aprovação do regulamento do operador móvel virtual (MVNO). Segundo ele, o novo serviço resultará em mais competição e diversidade.

Anterior GVT, NET, BB e Pão de Açúcar devem ser operadores virtuais de celular
Próximos Avaya quer crescer no mercado de rede de dados