Brasil tem 5.604 torres que podem levar banda larga à zona rural


O Brasil tem 5.604 torres instaladas na zona rural que poderiam ser aproveitadas para instalação de novas antenas de telecomunicações na zona rural. Sem a implantação de conectividade no campo, produtores deixam de usar máquinas sofisticadas com computador de bordo e Internet das Coisas (IoT) para melhorar o agronegócio nacional. Já o restante do país, principalmente as áreas urbanas, contam com cerca de 82 mil antenas.

Essas informações constam de estudo sobre conectividade no campo encomendado pela Secretaria de Inovação do Ministério da Agricultura à Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da Universidade de São Paulo, um dos melhores centros de pesquisas do setor.

Ao comentar os resultados, Fernando Camargo, secretário de Inovação do Ministério da Agricultura, citou que os produtores de melhor renda compram, mas estão deixando de usar recursos especiais de máquinas sofisticadas por falta de banda larga. Ele apresentou dados do estudo em evento do lançamento da Aliança Conecta Brasil F4, realizado ontem, 12, em Brasília.

“Fizemos um levantamento da potencialidade para saber o que a gente precisa fazer para o campo brasileiro ficar iluminado, ou seja, ter sinal de internet”, afirmou. Para o secretário, a desconexão rural deve ser combatida em uma ação entre os agentes dos setores públicos e privados.

O estudo apontou que há falta de banda larga mesmo em áreas rurais com alta renda, sem acesso a conexões 3G ou 4G. “O campo brasileiro não tem internet, não tem conexão, seja fixa ou móvel. E isso dificulta sobremaneira a agricultura digital”, ressaltou.

O estudo será encaminhado ao Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e à Agência Nacional das Telecomunicações (Anatel).

Anterior Eletrônicos brasileiros podem "ficar fora" do mercado americano
Próximos Operadoras vão limitar compra de chips e checar CPFs dos usuários

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *