Brasil é um dos líderes em evasão de talentos na área digital


O Brasil é um dos países mais propensos à fuga de talentos locais na área digital. Cerca de 87% desses especialistas desejam sair do país, enquanto a média global é de 67%, segundo pesquisa Decoding Digital Talent, realizada em 180 países, pelo Boston Consulting Group (BCG) e The Network.

De acordo com o estudo, 63% dos profissionais brasileiros que desejam construir uma carreira no exterior apontam os Estados Unidos como destino de preferência, seguido do Canadá (51%), Portugal (37%), Austrália (37%) e Alemanha (34%).  Nova York, Londres, Lisboa, Barcelona e Toronto estão entre as cidades mais mencionadas pelos entrevistados brasileiros.

Enquanto os experts digitais brasileiros pensam em partir para o exterior, poucos profissionais estrangeiros se sentem atraídos pelo Brasil, que ocupa a 23ª posição no ranking geral de atratividade. Os estrangeiros que apresentaram maior interesse no mercado digital brasileiro são de Angola (35%), Peru (34%), Argentina (29%), Costa Rica (22%) e Nicarágua (17%).

Reter talentos

Desenvolver ações para atrair ou reter talentos digitais deve ser motivo de atenção das corporações segundo a pesquisa.  “As empresas precisam primeiro entender os impactos que as tendências digitais – inteligência artificial, robótica e automação – terão sobre a força de trabalho. Em seguida, qualificar suas equipes nessas especialidades, viabilizando o recrutamento de especialistas digitais para preencher possíveis lacunas”, explica Manuel Luiz, sócio do BCG que lidera a área de Pessoas e Organizações. .

Para a realização do estudo, foram entrevistadas 27 mil pessoas com os seguintes perfis: conhecimento especializado (expert-level) em programação e desenvolvimento web, desenvolvimento de aplicativos, inteligência artificial, robótica, entre outras habilidades digitais. Os dados foram recortados do relatório Decoding Global Talent 2018, que, na ocasião, entrevistou 366 mil pessoas de 197 países para identificar as principais tendências entre os profissionais de diversos setores em âmbito global.

Maior evasão

A tendência à migração se mostra maior na área digital do que nos demais segmentos profissionais, segundo o relatório. Enquanto 55% dos não especialistas afirmaram estar dispostos a se mudar para uma oportunidade de carreira no exterior, na área digital esse índice chega a 67%. A disposição para mudança varia muito de país para país. Três em cada quatro entrevistados do Brasil e da Índia estariam dispostos a mudar, enquanto menos de um na China consideraria tal movimento.

Os Estados Unidos são o principal destino para especialistas digitais em todo o mundo. A lista dos cinco países mais atraentes inclui também Alemanha, Canadá, Austrália e Reino Unido, em ordem decrescente. Londres foi a cidade mais citada no âmbito global, seguida de Nova York, Berlim, Amsterdã e Barcelona.

Déficit em Inteligência artificial

Na pesquisa global, foram identificadas 3.666 pessoas como especialistas em Inteligência Artificial (IA), ou seja, com conhecimento especializado e capacidade de ensinar o que sabem. Esse número coloca o talento da IA em cerca de 14% dos especialistas digitais.

.

 

 

 

Anterior Ufinet, carrier da AL, compra parte da Netell e entra no mercado brasileiro
Próximos Relator dá parecer favorável a projeto que obriga celular a ter chip de FM

1 Comment

  1. Alberto Soares
    25 de junho de 2019

    Quem não quer ganhar dez vezes mais, levando uma vida tranquila e não tendo de fugir de balas perdidas?!?