Brasil e Japão querem parceria para desenvolver 5G


Os governos do Brasil e do Japão selaram hoje, 25, a criação de um grupo de trabalho que vai, entre outras coisas, propor políticas de aproximação nos setores de tecnologia de informação e comunicação e aprofundar a parceria para o desenvolvimento do padrão nipo-brasileiro de TV digital – que fará 10 anos em 2016. O grupo terá representantes dos governos e do setor de empresarial.

Representantes do Ministério das Comunicações brasileiro e do Ministério de Assuntos Internos japonês concordaram em criar um acordo de cooperação técnica, que deve ser redigido até novembro e apresentado durante o Internet Governance Forum, que acontece em João Pessoa (PB), entre 10 e 13 de novembro.

A intenção é prorrogar e aprofundar a parceria que resultou na criação do padrão SBTVD. Mas contemplará novas áreas. Os países vão propor estratégias para desenvolver TV digital 4K e 8K e transferir tecnologia. Vão cooperar em comunicação óptica e na criação da tecnologia 5G de telefonia móvel. Se as negociações forem bem-sucedidas, o acordo poderá ser assinado na viagem que a presidente Dilma Rousseff fará ao Japão no começo de dezembro, para celebrar os 160 anos de relacionamento entre os países.

Yasuo Sakamoto, vice-ministro assuntos internos Japão, cobrou tal aproximação entre os países durante a mesma cerimônia. Mas destacou que a adoção do 4K e desenvolvimento do 8K já caminha a passos largos na terra do sol nascente. “O governo do Japão busca reforçar as parcerias em broadcast. Podemos estreitar nossos laços culturais. Vamos ampliar nossa cooperação, começando em broadcast, estendendo a TICs. Queremos construir uma nova era de TICs com o Brasil”, disse.

Para o secretário-executivo do Minicom, Luiz Azevedo, o sucesso do padrão nipo-brasileiro justifica a iniciativa. “Ele foi adotado por 18 países, cobrindo 650 milhões de pessoas”, ressaltou, durante a cerimônia de abertura da SET Expo, evento do setor de broadcast que acontece em São Paulo. Ele ressaltou, ainda, que o Brasil sediará um fórum internacional do padrão de TV digital nos dias 30 de novembro e 1 de dezembro, para padronizar, entre outras coisas, a adoção internacional do Ginga-C.

Anterior Minicom vai testar migração AM/FM além de Anápolis
Próximos Rezende defende o WhatsApp e diz que teles devem se modernizar