Brasil é 3º maior mercado de PCs do mundo, com 15,4 milhões de máquinas vendidas em 2011


O mercado de computadores chegou à marca de 15,4 milhões de máquinas vendidas em 2011, número que, segundo a IDC Brasil, comprova a previsão de um ano bastante aquecido, principalmente no que diz respeito à competição entre os fabricantes. “Este foi um ano que consolidou o Brasil na terceira posição do mercado mundial de computadores, ficando atrás apenas de China e Estados Unidos”, disse Luciano Crippa, gerente de pesquisa da consultoria.

 

 

De acordo com o estudo Brazil Quarterly PC Tracker, 55% dos equipamentos são notebooks e netbooks e 45% são desktops. As vendas de netbooks, no entanto, sofreram redução de 18% em relação a 2010, principalmente por conta do crescimento do mercado de tablets e de notebooks. “Grande parte dos usuários que buscavam até então o netbook como um segundo computador, para navegação na internet, já conseguiram compreender que o tablet pode oferecer uma experiência de uso muito mais apropriada”, disse Crippa.

 

O segmento corporativo, incluindo governo e educação, representou 30% das vendas no ano, com o resto destinado ao segmento. “As compras de PCs do segmento doméstico cresceu aproximadamente 20% em relação ao ano de 2010. Já o corporativo teve crescimento de 10%, desconsiderando governo e educação, que teve queda de 24%”, afirmou o executivo.

 

No quarto trimestre foram vendidos 4,2 milhões de computadores, sendo 40,8% desktops e 59,2% notebooks e netbooks. “O quarto trimestre foi bom, porém poderia ter sido ainda melhor não fosse a alta do dólar e dificuldade para a aquisição de HDs, devido às enchentes na Tailândia”, disse Crippa, que aponta crescimento de 10% no último trimestre de 2011 em relação ao mesmo período de 2010. (Da redação, com assessoria de imprensa)

Anterior iPhone deve perder participação no mercado de smartphones em 2012
Próximos Proteste alerta a Anatel sobre artifícios das teles para burlarem metas de qualidade