Brandes diz não à oferta da Sonaecom


 A gestora de fundos Brandes Investments Partners, que detém 7,36% do capital da Portugal Telecom (PT), lançou comunicado no final de semana informando que não vai vender suas ações à Sonaecom, por entender que os 10,5 euros oferecidos  subvalorizam os títulos. A Brandes é a terceira maior acionista da PT. A maior é a espanhola …

 A gestora de fundos Brandes Investments Partners, que detém 7,36% do capital da Portugal Telecom (PT), lançou comunicado no final de semana informando que não vai vender suas ações à Sonaecom, por entender que os 10,5 euros oferecidos  subvalorizam os títulos.

A Brandes é a terceira maior acionista da PT. A maior é a espanhola Telefónica, com 9,96% do capital, seguida pelo Banco Espírito Santo (BES), que detém cerca de 8% da empresa. A Telefónica, por sua vez, lançou comunicado na semana passada informando que iria votar a favor da “desblindagem” do estatuto social, de maneira a permitir que a Sonaecom possa controlar a Portugal Telecom com 50% mais uma ação.

Dos acionistas preferenciais da PT, além da Brandes, o BES, o investidor privado Joe Berardo e a Ongoing Strategy Investments – estes últimos detentores de cerca de 2% do capital da empresa lusa de telecomunicações – disseram que não vendem suas ações à Sonaecom. Estes quatro acionistas detêm, juntos, 19,51% da Portugal Telecom.
( Da Redação, com agências internacionais)

Anterior Telefônica lucra R$2,8 bi em 2006
Próximos Anatel: as reclamações dos usuários aumentaram 29,5% em 2006.