Bondholders protocolam objeção a plano de recuperação apresentado pelo conselho da Oi


shutterstock_Peshkova_Consumidor_Economia_Concorrencia_Competicao_DisputaO grupo de bondholders da Oi reunidos pela Moelis & Co. protocolou ontem na 7ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro sua objeção ao plano de recuperação proposto pelo conselho de administração da concessionária em 5 de setembro. Já na época o grupo se manifestou publicamente contrário aos termos, afirmando que o plano favorecia os acionistas em detrimento dos credores.

Os argumentos foram mantidos. Apresentam ainda a reclamação de que a operadora não debateu com os credores antes de formular a proposta. “A falta de clareza em relação a muitos aspectos do Plano (…) torna virtualmente impossível para os credores tomarem decisões informadas ou avaliar a viabilidade”, diz o grupo.

Outro ponto sensível é a venda de ativos. Na visão do grupo reunido pela Moelis, a proposta permite a venda de ativos “sem qualquer análise dos credores ou do Juízo da Recuperação e sem a obrigação de aliená-los através de um processo competitivo”.

O grupo de bondholders é o mesmo que se juntou ao bilionário egípcio Naguib Sawiris para formular uma recuperação alternativa à apresentada pelo conselho de administração da Oi. A proposta de Sawiris foi entregue à operadora em dezembro. Este plano alternativo também foi incluído na objeção entregue à Justiça do Rio de Janeiro, onde corre o processo da recuperação judicial.

Anterior STF: decisão sobre novo modelo de telecom fica para fevereiro
Próximos Governo bloqueia 83% do orçamento até março