Bom desempenho não impede demissões na Telefônica Vivo


Em mais uma reestruturação depois de sua fusão  com a Vivo, a Telefônica lançou neste início de ano um PDV (Plano de Demissão Voluntária) no Brasil. O bom desempenho da operadora em 2014, com aumento do lucro, não barrou o corte de pessoal. De acordo com a operadora, não há um número de demissões a …

Em mais uma reestruturação depois de sua fusão  com a Vivo, a Telefônica lançou neste início de ano um PDV (Plano de Demissão Voluntária) no Brasil. O bom desempenho da operadora em 2014, com aumento do lucro, não barrou o corte de pessoal. De acordo com a operadora, não há um número de demissões a ser atingido. “Tudo vai depender das adesões ao PDV”, informa a assessoria de imprensa. Mas os comentários no mercado falam em 600 demissões, em toda a hierarquia, de diretores e gerentes a funções de apoio.

O PDV, de acordo com fontes da operadora, não é um enxugamento da estrutura para prepará-la para a nova fusão, desta vez com a GVT, que está em análise pelo Cade. Se são movimentos  independentes, é possível  que a fusão com a GVT, depois de aprovada, leve a nova reestruturação das áreas de apoio, e a novas demissões.

Anterior Serviços de telecom ficam mais baratos em 2014
Próximos Gemalto confirma ataques de EUA e Reino Unido a sua rede