Bolsonaro reafirma que Correios serão privatizados

Correios, Jair Bolsonaro, privatização, fundo de pensão dos Correios, ministro Marcos Pontes, general Juarez Aparecido Cunha

Bolsonaro entregou ao ministro da Economia, Paulo Guedes, a privatização da estatal

Os Correios serão privatizados, reafirmou o presidente Jair Bolsonaro em entrevista à revista Veja divulgada hoje, 31. “Não tem outro caminho a não ser privatizar os Correios”, declarou, confirmando que já deu o “sinal verde” para a privatização da estatal. Para Bolsonaro, os governos do PT destruíram a empresa, quebraram o fundo de pensão da estatal e não há outra saída.

O presidente dos Correios, general Juarez Aparecido Cunha, evitou comentar o processo de privatização em tramitação no Ministério da Economia. “Isso não nos preocupa”, disse ao Tele.Síntese, após  participar do lançamento de um novo produto da estatal, o Balcão do Cidadão, que vai oferecer mais serviços públicos nas agências. “O que nós temos que fazer enquanto Correios é trabalhar, é recuperar a empresa, sanar os problemas que ela tem de épocas passadas”,  acrescentou.

Em uma das respostas na entrevista à revista, Bolsonaro declarou considerar que os governos do PT destruíram a empresa e não há outra saída. Adiantou também que outras estatais terão o mesmo caminho. Na quinta-feira passada, 23, em café com jornalistas, ele havia dito que deu sinal verde para a privatização da estatal, o que reforçou a reação da oposição no Congresso contra a medida.

Na segunda-feira, o ministro Marcos Pontes, do MCTIC (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações), havia dito que o presidente havia dado apenas sinal verde para o início dos estudos sobre a privatização e que ainda não havia decisão a respeito.

PUBLICIDADE

Em um trecho da entrevista, Bolsonaro reafirma a disposição de privatizar a estatal:

Aprovada a reforma da Previdência, o que o senhor vislumbra na sequência? Vamos partir para a reforma tributária e para as privatizações. Já dei sinal verde para privatizar os Correios. A orientação é que a gente explique por que é necessário privatizar. No caso dos Correios, o PT destruiu a empresa. A bandalheira era tão grande que o fundo de pensão dos funcionários, que hoje está quebrado, fez investimentos em papéis da Venezuela. Com que interesse? Pelo amor de Deus! Então, temos de mostrar à opinião pública que não tem outro caminho a não ser privatizar os Correios. Será assim com outras estatais. Há muitos cabides de emprego dentro do governo.

Anterior Proposta de destinação da banda S para satélite contraria empresas de celular
Próximos Amazon pode virar operadora de celular nos EUA