shutterstock_ isak55_economia_resultado_bolsa_de_valoresA New York Stock Exchange (NYSE), bolsa de valores de Nova York, notificou a Oi nesta semana. O motivo é a falta de apresentação do relatório contábil referente ao ano de 2016, usado como referência para investidores tomarem decisões de aporte, ou não, em papéis da companhia.

Segundo a Oi, a NYSE deu prazo de seis meses para que o balanço financeiro, redigido conforme as regras locais (US GAAP) seja entregue. Caso contrário, negócios com papéis da Oi podem ser suspensos. O prazo pode ser prorrogado por outros seis meses, a critério da NYSE.

A operadora brasileira argumenta que não conseguiu atender ao pedido da bolsa até o momento em virtude do processo de recuperação judicial. Afirma que o custo para fazer o balanço conforme as exigências norte-americanas extrapola suas possibilidades financeiras.

A falta de um acordo com os credores também torna as exigências inexequíveis. “A Companhia não pôde determinar um conjunto de premissas que sejam razoavelmente confiáveis de forma a preparar uma avaliação patrimonial da Companhia e de suas subsidiárias de forma consolidada, para suportar o teste de impairment de ativos exigido de acordo com os US GAAP”, afirma a Oi.

A empesa afirma, ainda, que não consegue delimitar uma data em que será capaz de entregar o balanço em conformidade com as regras.