BNDES vai ampliar cobertura no Finame para 80%


O índice de cobertura para financiamento de máquinas e equipamentos, que incluem os cabos ópticos, passará de 70% para 80% do preço final dentro do programa. A mudança, em fase final de ajustes no Ministério da Fazenda, deverá acontecer em fevereiro, segundo anunciou Marco Antonio Leite, economista do banco, em palestra no Encontro Provedores Regionais Londrina, realizado ontem naquela cidade.

De acordo com Leite, o índice atual de cobertura no programa Finame é de 70% para pequenas e médias empresas (faturamento até R$ 90 milhões) e de 50% para grandes empresas. A partir da nova política do Finame, que deverá entrar em vigor em meados de fevereiro, será de 80% para as pequenas e médias empresas e de 70% para as grandes. A fórmula de cálculo dos juros será mantida (TJLP+1,5%+taxa do agente, o que dá em média 12,6% ao ano), assim como as condições de financiamento.

Segundo a assessoria da presidência do banco, embora as condições ainda estejam em discussão, haverá diferenciação para produtos de tecnologia desenvolvida no país, como ocorre atualmente. A taxa para produtos de tecnologia nacional é, em média, de 12,3%.

O Encontro Provedores Regionais Londrina foi o 19º de uma série de eventos para provedores regionais de internet e serviços de telecomunicações realizado pela Bit Social. O evento teve o patrocínio do BNDES, da Sercomtel, da Solintel e da Telebras e apoio institucional da Abrint e da Momento Editorial.

Anterior LTE supera 1 bilhão de assinantes no mundo
Próximos FCC quer consumidor escolhendo o acesso dos canais de TV paga