BNDES escolhe esta semana projetos de IoT a serem financiados


Painel IoT Futurecom

O analista de infraestrutura do Ministério da Ciência Tecnologia, Inovações e Comunicações, Guilherme de Paula Corrêa, disse hoje, durante  o painel Futurecom, que até sexta-feira, dia 19, o BNDES terá selecionado os projetos que irão ser contemplados com financiamento  para o desenvolvimento da IoT (Internet das Coisas).

O banco destinou R$ 20 milhões para os projetos piloto, cuja chamada foi lançada em junho deste ano, com  financiamento de valor mínimo de R$ 1 milhão, limitado a 50% do valor do projeto. As quatro áreas definidas como prioritárias pelo governo – saúde, cidades inteligentes, indústria e rural – terão recursos aportados pelo banco.

Neutralidade da Rede

O desenvolvimento da IoT no Brasil, observou Paulo Bernardocki, diretor de Produtos e Tecnologia da Ericsson, passa também pelo aprendizado das operadoras de celular. “Conectar coisas é diferente de conectar pessoas”, completou. Mas ele entende que há  entreves regulatórios e legais que precisarão ser ultrapassados. Entre eles, apontou a neutralidade da rede, que está assegurada pelo Marco Civil da Internet.

” Não é possível entender  que uma cirurgia remota vai competir pelo mesmo tráfego do o back up de minhas fotos”, afirmou, para demonstrar que a neutralidade da rede terá que ser flexibilizada.

E Marcelo Yamamoto, da Huawei, assinalou que IoT é um conceito bem amplo, mas que vai depender sempre da conectividade. “A tecnologia existe, seja de banda estreita, banda larga, frequência licenciada ou não. O business case é que precisa fechar”, concluiu.

 

 

Anterior Compartilhamento não é regra na IoT, diz WND
Próximos America Movil tem lucro de US$ 1 bilhão no terceiro trimestre