BNDES aprova financiamento de R$ 2 bilhões para Telesp


O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou hoje, 10 de outubro, financiamento de R$ 2 bilhões para a Telesp, do grupo Telefônica, investir em modernização e expansão das redes para a prestação de serviços de comunicação de voz, dados e vídeo. Trata-se de um dos maiores financiamentos concedidos pelo BNDES e um …

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou hoje, 10 de outubro, financiamento de R$ 2 bilhões para a Telesp, do grupo Telefônica, investir em modernização e expansão das redes para a prestação de serviços de comunicação de voz, dados e vídeo. Trata-se de um dos maiores financiamentos concedidos pelo BNDES e um dos três mais elevados aprovados para uma empresa de telecomunicações. Desde a privatização do setor de tBNDES aprova financiamento de R$ 2 bilhões para Telespelefonia até o início de outubro de 2007, o BNDES já aprovou R$ 21,6 bilhões de financiamentos para o setor.

Os recursos do BNDES permitirão a aquisição de equipamentos produzidos no país, com destaque para aqueles desenvolvidos com tecnologia nacional. Nesse caso específico, o Banco financiará 100% do valor dos investimentos. Os investimentos prevêem o desenvolvimento de novos produtos, como TV por assinatura com o serviço de distribuição de sinais de TV e áudio via satélite direto para o assinante (chamada de tecnologia DTH) e em IPTV “on demand”, que é um serviço de televisão digital disponibilizado ao assinante através da linha telefônica utilizando a conexão de banda larga (protocolo IP).

A Telesp investirá, ainda, em expansão da rede de comunicação e migração de acesso à Internet via conexão discada para conexão com base na tecnologia ADSL, viabilizando a comunicação de dados em alta velocidade por meio de linhas telefônicas comuns, não só para o acesso à Internet, mas também para a prestação de novos serviços, como transmissão de vídeo. O projeto também inclui investimentos em redes de transportes (backbones), bem como em aumento de capacidade de interconexão da Telesp com as demais operadoras de serviços de telecomunicações. (Fonte: assessoria de imprensa, BNDES)

Anterior Amcham propõe desoneração tributária das telecomunicações
Próximos Custo do PST não cobre os 208 mil pontos de banda larga, afirmam operadoras.