BNDES aporta recursos em laboratório de alta tecnologia


O presidente do BNDES, Luciano Coutinho, assinou nesta segunda-feira, contrato de R$ 27,6 milhões para a construção e instalação de laboratório de pesquisas e estruturas leves, focado em projetos de inovação, no Parque Tecnológico de São José dos Campos. No total, o projeto está avaliado em R$ 90,5 milhões. Além da participação do BNDES, com …

O presidente do BNDES, Luciano Coutinho, assinou nesta segunda-feira, contrato de R$ 27,6 milhões para a construção e instalação de laboratório de pesquisas e estruturas leves, focado em projetos de inovação, no Parque Tecnológico de São José dos Campos. No total, o projeto está avaliado em R$ 90,5 milhões. Além da participação do BNDES, com 30,5%, vão investir no laboratório a Embraer (que também atuará como empresa-âncora dos projetos iniciais), a Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), e o governo do Estado de São Paulo, por meio da Fapesp e do IPT. A prefeitura municipal de São José dos Campos, parceira do projeto, tornará disponível imóvel existente no Núcleo do Parque Tecnológico para instalação do laboratório.

O apoio do Banco será por meio do Funtec, o Fundo de Tecnologia, não-reembolsável, concebido para financiar investimentos em desenvolvimento tecnológico e inovação de interesse estratégico para o país. O setor aeronáutico e seus desafios tecnológicos são considerados prioritários e estratégicos pelo BNDES e pelo governo federal e foram incluídos na nova fase da política industrial brasileira.
 
Inicialmente, está previsto o desenvolvimento de quatro projetos de pesquisa científica para o setor aeronáutico, em um período de três anos. As estruturas leves, que serão pesquisadas e desenvolvidas no laboratório, utilizarão novas tecnologias de união, conformação mecânica e novos materiais, com o objetivo de reduzir o peso e o custo de estruturas equivalentes, fabricadas com o uso de tecnologias e materiais atuais (basicamente o alumínio). (Da redação)

Anterior SanDisk contrata gerente para a área de celulares
Próximos Nortel registra prejuízo de US$ 2,14 bi