sanfelice-ricardo-Vivo
Negócios

Vivo adota metodologia do Vale do Silício para transformação digital

Segundo Ricardo Sanfelice, responsável pela recém criada vice-presidência de Estratégia Digital e Inovação da empresa, a missão é fazer com que 80% dos processos de sua área sejam desenvolvidos dentro de um novo conceito de trabalho, conduzido por pequenas equipes multidisciplinares, os chamados “esquadrões”. Com isso, o desenvolvimento de produtos digitais para os usuários vai ganhar maior agilidade, produtividade e eficiência.

Leia mais 0 Comentários
Blue LED Dots Abstract
Regulação

Uma carta na manga: o Fust exclusivamente para a concessão no novo modelo

A ideia é fazer com que exista uma licença única que aglutine todos os serviços de telecomunicações em uma única forma de prestação de serviço, no regime privado. Mas se o debate sobre a permanência ou a extinção de concessão de telecom se tornar insuperável, a proposta é, então, continuar com o regime de concessão apenas para as empresas que, por licitação, utilizarem os recursos do Fust.

Leia mais 0 Comentários
riscos
Negócios

Nelson Tanure, comprador na bacia das almas, poderá mandar na Oi?

Tanure gosta que comprar empresas que enfrentam muitas disputas acionárias. Na aquisição da Intelig, realizou muitos lucros. No fechamento dos jornais Gazeta Mercantil e JB, deixou de pagar muitas dívidas.

Leia mais 0 Comentários
Logo Oi
Regulação

Oi acha que TAC entra na fila dos credores, mas não tem posição sobre imóveis

A Oi está contratando pareceres para saber o que pode ou não colocar na mesa da renegociação judicial. A princípio, acredita que o TAC negociado com a Anatel, que resultou em uma promessa de investimentos de R$ 3,2 bilhões em troca de multas entra na fila de espera dos pagamentos. Quanto à possível venda dos imóveis reversíveis, não está nos planos da empresa. Por enquanto.

Leia mais 0 Comentários
executivo empresas afundando crise disputa briga embate abandonado impostos sozinho
Negócios

A frustração da renegociação da dívida da Oi acende o sinal vermelho no mercado

Consultores e analistas avaliam que até o dia 10 de julho a situação estará definida. E apostam na alta probabilidade de que a concessionária tenha que requerer a recuperação judicial, o que lhe daria fôlego para fazer uma negociação com os credores até março de 2017, em termos mais próximos ao que propôs e não foi aceito pelos credores.

Leia mais 0 Comentários
cidades digitais city_terra936x600
Tendências

Anatel pretende liberar a regulação em cerca de dois mil municípios brasileiros

a Anatel deixa de encarar o Brasil como um único mercado, o que significa que fará intervenções regulatórias diferenciadas para o mesmo serviço, a depender da situação da competição do município. Vai ainda propor dois novos segmentos que merecem ser regulados e liberar outros dois serviços que estão hoje sob a sua batuta.

Leia mais 0 Comentários
Logo Oi
Negócios

Sem Bayard, e se a Oi não conseguir renegociar a dívida?

Bayard estava em pleno processo de negociação de fatia da gigantesca dívida, saiu por desgaste com o controlador. Ora, disputa com controlador na Oi nunca é uma boa notícia. Aumentam as avaliações de que a operadora não terá outra saída a não ser a recuperação judicial.

Leia mais 0 Comentários
(Crédito: Shutterstock Agsandrew)
Regulação

Extinção do Minicom revela fragilidade política do setor

Apesar de sua importância econômica na implantação da infraestrutura vital para a economia do conhecimento e dos serviços de comunicações prestados, o setor não tem prestígio político correspondente ao seu peso econômico. Sua imagem está contaminada pelas críticas da população à qualidade dos serviços, pelo volume de reclamações nos órgãos de defesa do consumidor, fruto da falta de interlocução adequada com a sociedade.

Leia mais 3 Comentários
shutterstock_ Iaroslav Neliubov_Congresso_Nacional_Politica_Regulacao_Anatel_xadrez1
Regulação

Recuo da Anatel na banda larga fixa não diminui pressão para agência deixar de regular a questão

E a Anatel recuou. Na sexta-feira, o conselho diretor comunica que decidiu, em circuito deliberativo, publicar nova cautelar por tempo indeterminado, proibindo que as empresas tomem qualquer atitude no sentido de cortar ou reduzir a velocidade da internet após o término da franquia, seja em contratos antigos, novos ou futuros. João Rezende ficou completamente isolado. Mesmo as operadoras, que deveriam ser as primeiras a explicar o que estava acontecendo, caladas ficaram e vão permanecer assim.

Leia mais 4 Comentários
shutterstock_Tusumaru_abstratata_geral_regulacao_politica_congresso_nacional_porta
Regulação

“Política do MiniCom melhora, mas não resolve”, reage mercado

Não há um sentimento de alívio, mas de que há mais chances para avaliação de cenários. Essa é a primeira impressão dos grandes grupos de telecomunicações após a publicação, pelo Ministério das Comunicações, das diretrizes para a nova política de telecomunicações, que deverão nortear a Anatel em sua ação regulatória. A portaria, na avaliação dos players, é mais ponderada do que o último voto do conselheiro Rodrigo Zerbone, porque recoloca as questões prioritárias para o foco principal – ou seja, volta a tratar das concessões como a prioridade (e não o tal do serviço único) – mas traz ainda o equívoco, na avaliação de executivos, de achar que haverá investimentos privados em áreas economicamente não rentáveis.

Leia mais 1 Comentário
Blue LED Dots Abstract
Regulação

Como ficam as concessões? A resposta, só no segundo semestre.

Primeiro o conselho diretor tem que chegar a um consenso sobre a proposta, que vai à consulta pública. Depois o documento passa pelo Minicom para, só então, ser chancelado pelo Planalto.

Leia mais 2 Comentários
fios_cabos11
Regulação

O voto de Zerbone e os grilhões das concessões

O voto traz mudanças muito profundas em todos os serviços de telecom, e o mercado acha que muitas alterações precisam de estudos regulatórios mais aprofundados e análises de impactos ainda não feitas.

Leia mais 0 Comentários
shutterstock_160018562_Regulacao_Anatel_Congresso_Nacional_Politica_xadrez
Regulação

A concessão deve migrar para uma licença única. Só o SeAC fica de fora

A proposta a ser submetida à votação do conselho diretor da Anatel no dia 31 de março vai incluir contrapartidas de investimento, garantias de continuidade do serviço e numeração para quem tem licença de SCM.

Leia mais 0 Comentários
shutterstock_ IrinaK_satelite
Tendências

Faixa de 450 MHz está sendo trocada por satélite. Como é possível?

Conforme a Oi, que tem até um projeto aprovado com os subsídios do REPNBL para construir a rede LTE 450 MHz em Goiás e em Brasília, a alternativa de se ocupar essa frequência baixa para levar a banda larga para os rincões do país ainda não se comprovou comercialmente viável. A empresa defende que a oferta via satélite não é tão mais cara, traz redução de custos de instalação e pode entregar novos serviços.

Leia mais 2 Comentários
antena-ondas-sinal-conexao-espectro Powerful digital transmitter for TV, mobile and multimedia broadcast sends information signals from high tower
Regulação

Mais de 20 milhões de famílias de baixa renda ficarão sem o conversor gratuito de TV digital

Até 2018 serão distribuídos set top box para 16,1 milhões de famílias do Bolsa Família e do Cadastro Único. Mas outras 20,4 milhões de famílias de baixa renda que não moram nas cidades onde vai haver o desligamento da TV não têm qualquer política de compensação planejada.

Leia mais 2 Comentários
brasil banda larga acessos conexoes fibra internet web mapa luz
Negócios

Banda larga: redução da base de ISPs não é uniforme

Técnicos da Anatel atribuem queda à limpeza de base em função do pagamento da TFF, que tem que ser feito até 31 de março. Mas vários ISPs registraram crescimento no número de usuários, o que indica que a retração não foi homogênea entre os provedores regionais. Enquanto eles perderam terreno, as grandes operadoras ganharam assinantes de banda larga fixa.

Leia mais 0 Comentários
executivo empresas afundando crise disputa briga embate abandonado impostos sozinho
Negócios

A construção da ponte da Condecine, sem mexer na taxa?

As teles acenam que mantêm o compromisso assumido, de fazer o depósito do principal, que significa centenas de milhares de reais, desde que a área econômica deixe de aplicar a correção de 25% estabelecida sobre essa taxa. Na avaliação de diferentes interlocutores do governo, será muito difícil convencer a área econômica a voltar atrás nesse reajuste. Até porque, não foi a única correção implementada e poderia pressionar outros setores.

Leia mais 0 Comentários
shutterstock_Sergey Nivens_START_UP_NEGOCIOS_MERCADO_GERAL
Regulação

O voto de Igor: muita ousadia e uma omissão

Para Igor de Freitas, as concessões de telefonia fixa não se sustentam por mais 10 anos. E pergunta: justifica-se uma intervenção ou um aporte de recursos públicos, sobretudo na atual crise fiscal, para salvar um serviço que cai em desuso na sociedade?

Leia mais 1 Comentário
grafico-03-domicilio-classificados-por-uso-de-bl-936px
Negócios

Oi alerta que 23 milhões de lares brasileiros não têm renda para a banda larga

A concessionária usa os dados oficiais do IBGE apurados na PNAD para consolidar sua convicção de que o maior problema do Brasil para assegurar a universalidade do acesso à sociedade do conhecimento não é a falta de cobertura da rede, mas sim a escassez de renda. Dos 66 milhões de domicílios urbanos e rurais que existem hoje no país, 52% simplesmente não têm qualquer acesso à banda larga (móvel ou fixa). Dessas 34 milhões de residências que não têm banda larga, quase 15 milhões (ou exatas 14,6 milhões ) que estão localizadas em centros urbanos congregam famílias com renda domiciliar menor do que dois salários mínimos. Somadas às residências rurais também sem banda larga, há um universo de 23 milhões de casas com baixo potencial de comprar o serviço.

Leia mais 2 Comentários
portal-telesintese-celular-planos-aplicativos
Negócios

Queda no pré-pago não surpreendeu operadoras

A crise econômica e a mudança do modelo de negócio, com o aumento do uso de mensagens instantâneas, levaram ao desligamento de 12 milhões de pré-pagos em dezembro. A esses dois fatores, um conjuntural e outro estrutural, somou-se a limpeza da base, para evitar o pagamento da taxa do Fistel sobre clientes inativos.

Leia mais 1 Comentário