BH Digital, um ambicioso programa de inclusão.


Hoje, todas as mais de 200 escolas municipais da capital mineira dispõem de laboratórios de informática e conexão à internet com velocidades entre 64 e 128 kbps. Implantada, a rede WiMAX-WiMesh municipal proporcionará conexão sem fio a velocidades de 512 kbps a 1 Mbps, conforme a necessidade do usuário, a saída IP da Prodabel e …

Hoje, todas as mais de 200 escolas municipais da capital mineira dispõem de laboratórios de informática e conexão à internet com velocidades entre 64 e 128 kbps. Implantada, a rede WiMAX-WiMesh municipal proporcionará conexão sem fio a velocidades de 512 kbps a 1 Mbps, conforme a necessidade do usuário, a saída IP da Prodabel e o próprio tunning (ajuste) da rede, explica a superintendente de rede da empresa, Lilian Nassif. Ao todo, 263 locais (entre postos de internet, telecentros, unidade móvel e escolas) vão contar com acesso sem fio em alta velocidade, detalha Carlos César Fernandes de Morais, assessor da presidência da Prodabel.

Dos seis hotspots previstos no programa, um será instalado na região de Vila Cafezal, um bairro popular de baixo IDH, onde moram cerca de 40 mil pessoas. Os demais, serão distribuídos entre praças, parques e a rodoviária. Quanto aos primeiros 250 equipamentos instalados no  usuário (CPEs), irão para ONGs; associações de bairro; PIMs (postos de internet municipal, locais exclusivos para acesso à web);  telecentros; carreto).

Anterior Em BH, uma rede híbrida WiMAX-Mesh.
Próximos 3G: TIM considera licenças, e teme assimetria competitiva