Berzoini vai ao TCU para agilizar troca de AM por FM. Preço foi calculado em dólar


Em novembro de 2013, em solenidade no Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff assinava decreto autorizando a migração das emissoras AM para FM. A partir de então, a maioria das rádios AM no Brasil migrou para as frequências mais baixas, mas até hoje o processo não foi concluído, porque não se encontrou ainda o preço a ser pago por estes radiodifusores por esta migração.

O Ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini,  vai hoje,28, ao Tribunal de Contas da União para  agilizar o processo. A outorga das novas licenças depende  de o TCU concordar com preço  a ser pago para esta migração.

Segundo o secretário-executivo do ministério, Luiz Azevedo,  o Brasil teve dificuldades para conseguir calcular o valor destas novas frequências, devido a falta de referências para este trabalho, e assim, recorreu ao valor das ações das  rádios AM negociadas na bolsa de valores dos Estados Unidos.

Aluguel de canal

Berzoini afirmou também que  vai tratar com toda a cautela necessária o aluguel de tempo das emissoras comerciais de  rádio e TV. Segundo ele, a análise do ministério levará em consideração também as ações que tramitam na justiça. Recentemente, o ministério Público de São Paulo conseguiu uma cautelar contra o aluguel de um programa evangélico na TV Bandeirantes.

 

Anterior Oferta de ações da Telefônica Vivo movimenta R$ 16 bilhões
Próximos MiniCom reúne TVs comunitárias, comerciais, Parlamento e Anatel para desburocratizar outorgas