Berzoini não descarta reajuste do Fistel


Berzoini, Ricardo. Ministro das ComunicaçõesO ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, não descarta um reajuste do Fistel para que o governo federal seja capaz de equacionar as contas públicas. “O governo analisa o conjunto de taxas que estão defasadas, com vários anos sem reajuste. Evidentemente neste setor há uma preocupação importante com o mercado. Fazemos parte do governo, temos que debater internamente, com firmeza e persistência”, falou em evento de inauguração de uma fábrica de fibra óptica no interior de São Paulo.

Ele dá a entender que dificilmente o fundo passará ileso às medidas para aumento de arrecadação do Ministério da Fazenda. “O governo tem que avaliar todos os aspectos. Inclusive o fato de que esta taxa está há muito congelada. Conversamos com a área econômica, onde nos falaram que quando houver, se houver, alguma pretensão [de reajuste], o Minicom será ouvido”, falou. 

Berzoini afirmou que compreende a preocupação das operadoras, divulgada ontem com dados catastrofistas sobre o impacto que um aumento de mais de 150% na taxa de fiscalização teria sobre receitas e mercado. Admitiu que o estudo mostra um cenário que é sim, possível. “Em termos de impactos de custo [para as operadoras] os estudos do Ministério das Comunicações são parecidos”, disse.

Anterior Cade aprova ingresso da Finep no capital da HT Micron
Próximos Anatel mantém as quatro grandes com poder de mercado no celular