Beacon criado por CPqD e Taggen chega ao mercado em setembro


A unidade Embrapii CPqD, localizada em Campinas (SP) e a Taggen, empresa especializada em identificação por radiofrequência, estão desenvolvendo um beacon bluetooth 100% nacional. Beacon é um dispositivo que transmite informações de identificação via Bluetooth e, planejam os pesquisadores, será usado na internet das coisas para a troca de informações entre os mais diversos objetos.

De acordo com Mário Prado, diretor de tecnologia da Taggen, o aparelho brasileiro será 50% mais barato que o similar importado. Além do dispositivo em sim, a empresa também está criando uma plataforma de serviços para a tecnologia de beacons. Os equipamentos sairão de fábrica com a homologação da Anatel.

Inicialmente, emitirão dados que permitirão a criação de aplicações de rastreabilidade, com foco principalmente nas áreas de logística e marketing. Na etapa seguinte os dispositivos já serão integrados a sensores, de modo que, junto com a identificação, possam transmitir mais algum tipo de informação, por exemplo, de temperatura, velocidade, pressão, altitude e luminosidade.

Os beacons utilizam a tecnologia Bluetooth Low Energy para detectar a proximidade de outros dispositivos (também Bluetooth) e transmitir um número identificador único. “A comunicação com smartphones, por exemplo, abre a possibilidade de inúmeras aplicações para essa tecnologia, que é uma das habilitadoras do conceito de Internet das Coisas (IoT)”, enfatiza Alberto Pacifico, da Gerência de Desenvolvimento de Dispositivos e Sensores do CPqD.

Além da produção dos beacons, que já possuem uma enorme demanda reprimida no país, a Unidade EMBRAPII CPqD e a Taggen oferecerão suporte técnico e tecnológico às empresas brasileiras, tanto em software quanto em serviços, para os mais diversos bens e produtos. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Lucro da Dataprev cresce 27,65% no trimestre
Próximos WhatsApp se diz "desapontado" e já recorre à Justiça para levantar bloqueio