BC seleciona start ups para estimular a inovação no setor


O Banco Central anunciou hoje, 27, a abertura do prazo de inscrições de projetos de inovação  para o Sistema Financeiro Nacional.  Cada empresa responsável por projeto selecionado terá apoio tecnológico de grandes corporações de TI, como Microsoft, IBM, AWS e Oracle.  Poderão ser cadastradas propostas entre os dias 2 de abril e 31 de maio, pelo site liftlab.com.br .
Trata-se de atividade anual denominada Lift (Laboratório de Inovações Financeiras e Tecnológicas), promovida pelo BC e pela Federação Nacional de Associações dos Servidores do Banco Central (Fenasbac) com objetivo de expor criações de Tecnologia da Informação (TI) ligadas ao setor financeiro do país.

O Laboratório funciona como espécie de incubadora de projetos, criando um ambiente colaborativo para estimular iniciativas de inovação tecnológica junto às startups, fintechs e pequenas empresas de tecnologia. Os projetos deverão estar alinhados com a temática da Agenda BC+,  que inclui: mais cidadania financeira, legislação mais moderna, sistema financeiro nacional mais eficiente e crédito mais barato.  Na primeira chamada de projetos do Lift, ocorrida em maio de 2018, o BC recebeu 79 propostas válidas e 18 delas foram selecionadas.

Dessas, 12 concluíram projetos relacionados, entre outros, a uso de inteligência artificial para configurar o perfil adequado para tomada de crédito, plataforma para obtenção de crédito rural pelo celular; plataforma de detecção de fraudes; sistema de auxílio a jovens no desenvolvimento de habilidades de sustentabilidade financeira; plataforma de integração entre usuários e fintechs ; solução para empréstimos pessoais garantidos por ativos financeiros ou valores mobiliários; plataforma para gestão centralizada dos processos do Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) e autenticação de pagamentos por reconhecimento facial e algoritmos de inteligência artificial.

Blockchain e nuvem

Ao abrir o evento Lift, o presidente do BC, Roberto Campos Neto, disse que duas tecnologias irão inovar o mundo financeiro, a blockchain e o armazenamento em nuvem: “O blockchain, na parte de rede e de registro, e a nuvem, para armazenar informações dos usuários. Os bancos estão virando empresas de informação”.

O presidente do BC destacou que o processo de inovação tecnológica se intensificou nos últimos anos devido ao aumento da capacidade de processamento, armazenamento, organização e interpretação da informação e uso de dados.

Anterior Conclusão de enterramento de fios em três áreas de São Paulo fica para 2020
Próximos "Densificação" vai multiplicar demanda por fibra óptica no mundo