Base de banda larga fica praticamente estável em fevereiro


O número de assinantes de banda larga fixa reportados pelas empresas à Anatel ficou praticamente estável no mês de fevereiro, se comparado a janeiro. Foram adicionados 51,9 mil novos acessos, o que equivale a 0,17 mais que no mês anterior. Ao todo, havia no país 31,3 milhões de clientes do serviço.

Empresas 2019-01 2019-02 Adições no período Variação
ALGAR (CTBC TELECOM) 581.405 584.295 2.890 0,50%
BT 23.030 22.988 -42 -0,18%
CABO 113.239 113.420 181 0,16%
DATORA 24 10 -14 -58,33%
OI 5.942.508 5.879.897 -62.611 -1,05%
Outras 6.511.260 6.626.756 115.496 1,77%
PREFEITURA DE LONDRINA/COPEL 309.973 307.567 -2.406 -0,78%
SKY/AT&T 352.367 344.929 -7.438 -2,11%
TELECOM AMERICAS 9.372.372 9.401.954 29.582 0,32%
TELECOM ITALIA 493.356 498.047 4.691 0,95%
TELEFÔNICA 7.561.152 7.532.822 -28.330 -0,37%
Total Geral 31.260.687 31.312.686 51.999 0,17%

Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, 29, pela agência. Em números absolutos, a Oi foi a operadora que mais desligou clientes (-62 mil). Já o conjunto dos ISPs regionais (classificados como Outras) adicionou 115 mil acessos. A Vivo perdeu 28 mil assinantes, enquanto a Claro/Net (Telecom Americas) ganhou 29 mil.

Em termos de participação de mercado, a Claro segue líder com a maior fatia, como se vê no gráfico abaixo, enquanto os provedores regionais vão ganhando espaço em relação às demais, aproximando-se da Vivo. Vale lembrar que, conforme a associação Abrint, que representa ISPs, os números da Anatel padecem de subnotificação por parte das pequenas empresas. Para a entidade, os provedores regionais já teriam passado até mesmo a Claro em quantidade de clientes.

Anterior TIM lança chamada de voz em alta definição em mais duas cidades paulistas
Próximos "Não podemos produzir uma jabuticaba", afirma relator da MP de Dados Pessoais