Barbosa propõe a industriais fabricação de 15 milhões de conversores da TV digital


O assessor especial da Casa Civil, André Barbosa, apresentou nesta segunda-feira (21) a empresários da indústria eletrônica, proposta para fabricação no Brasil de 15 milhões de septop boxes para TV digital, com interatividade, até 2013. O objetivo é atingir 30% da população que não tem recursos para adquirir um televisor com conversor embutido, ao mesmo …

O assessor especial da Casa Civil, André Barbosa, apresentou nesta segunda-feira (21) a empresários da indústria eletrônica, proposta para fabricação no Brasil de 15 milhões de septop boxes para TV digital, com interatividade, até 2013. O objetivo é atingir 30% da população que não tem recursos para adquirir um televisor com conversor embutido, ao mesmo tempo em que facilita a venda do estoque de aparelhos fabricados sem adequação ao padrão digital.

Os septop boxes seriam vendidos a um preço em torno de R$ 200, a versão mais simples, e um valor um pouco acima, a versão mais complexas, mas ambas com possibilidade de interatividade. Em contrapartida, o governo poderá reduzir o IPI (Imposto sobre Produto Industrializado) e PIS/Cofins desses produtos. “Mas isso ainda dependerá de negociações com os ministérios da Fazenda e Desenvolvimento”, disse Barbosa.

O próximo passo agora terá que ser dado pelas empresas, que ficaram de apresentar uma proposta do que poderá ser feito nos próximos três anos, tempo que restam para implantação total do padrão digital. Barbosa disse que está otimista com os resultados dessa investida do governo. Ele lembra que o programa será implantado apenas em 2011, portanto haverá tempo hábil para uma vasta negociação e para a implantação de eventuais políticas públicas que se fizerem necessárias.

A proposta para fabricação de septop boxes foi apresentada durante reunião da Eletros (Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos), em São Paulo. A entidade congrega 24 empresas do setor. Barbosa disse que os empresários se mostraram especialmente interessados em mercados possíveis, como a África e América Central, além dos países da América Latina que já aderiram ao sistema nipo-brasileiro de TV digital.

Anterior Integração de tecnologias fixas e móveis é essencial para o desenvolvimento da banda larga
Próximos Dividendo proposto pela Telefónica não será votado por acionistas da PT