Banda larga: o país ultrapassa 10 milhões de conexões.


O Brasil fechou o primeiro semestre do ano com 10, 04 milhões de conexões de banda larga – fixa e móvel –, um crescimento de 48% em relação ao mesmo período de 2007, de acordo com os números da 10ª edição do barômetro Cisco, divulgados hoje. O presidente da Cisco do Brasil, Pedro Ripper, credita …

O Brasil fechou o primeiro semestre do ano com 10, 04 milhões de conexões de banda larga – fixa e móvel –, um crescimento de 48% em relação ao mesmo período de 2007, de acordo com os números da 10ª edição do barômetro Cisco, divulgados hoje. O presidente da Cisco do Brasil, Pedro Ripper, credita o aumento a massificação da oferta de computadores no varejo, a competição entre o cabo e o DSL e, principalmente, pela oferta de serviços da banda larga móvel. E aposta que o país chegará facilmente aos 15 milhões de conexões em 2010.

A pesquisa da Cisco, realizada pela IDC Brasil com os principais provedores de de acesso à internet (ISPs) indica a demanda pela banda larga móvel. A pesquisa considerou apenas os acessos vendidos para PCs (e não telefones 3G) e indicou que os assinantes passaram de 233 mil no primeiro semestre de 2007 para 1,314 milhão no primeiro semestre deste ano. Nas conexões fixas (IP dedicado, ADSL, cabo, satélite) o total de conexões passou de 6,55 milhões para 8,727 milhões, na comparação do primeiro semestre 2007 com o primeiro semestre deste ano.

Penetração e velocidade

Apesar do crescimento do número de usuários, as velocidades ofecerecidas ainda são baixas, assim como a penetração, que alcançou a porcentagem de 4,6% por 100 habitantes (na Argentina, por exemplo, é de 6,6% e no Chile de 8,8%). Em relação a velocidade, a pesquisa mostra que as conexões com velocidade acima de 8 Mbps ainda representam menos de 1% dos acessos em banda larga.

PUBLICIDADE
Anterior Base do governo aprova Emília para Anatel por 13 votos, na comissão do Senado.
Próximos Internet móvel deve assumir a liderança, diz Ripper.