banda larga06A banda larga fixa registrou queda no número de assinantes em novembro de 2015. É a primeira queda na quantidade de acessos desde dezembro de 2013. Os dados foram divulgados hoje, 20, pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). De acordo com os dados, o mês terminou com 25.434.093 acessos em banda larga fixa no país. Em relação a um mês antes, o número mostra 49.220 desligamentos.

Os provedores regionais, classificados como “outros” no levantamento da agência, foram os que registraram maior diminuição na base. Esta categoria perdeu 62.684 acessos em banda larga fixa, terminando o mês com 2,25 milhões de usuários. Com isso, a fatia de mercado desses provedores passou a ser de 8,88% no país, ante 9,11% em outubro. Coincidentemente, o spread spectrum tecnologia de conexão por rádio, foi a modalidade de acesso com mais desligamentos, perdendo 69,2 mil usuários.

A Telefônica foi o grande operador que mais registrou desligamentos. Foram 21.515. A empresa ficou com fatia de mercado praticamente inalterada, de 28,9%, somando 7,35 milhões de clientes de banda larga fixa. A Oi perdeu 13.648 assinantes, ficando com participação de mercado equivalente a 25,1%, também praticamente inalterada. Em números absolutos, a empresa passou a ter 6,4 milhões de acessos. Foi o quarto mês seguido e perda de clientes para a concessionária.

A empresa com maior market share (31,82%) continua a ser a Telecom Americas (Claro, NET e Embratel), que ganhou 24.030 clientes em novembro de 2015. A companhia encerrou o mês com base de 8,1 milhões de usuários, mantendo-se na liderança do segmento de banda larga fixa.

A Sky, que oferece acesso por tecnologia LTE, também ganhou clientes: 12.185, ficando com 244.226. A TIM contraiu pouco mais de 9 mil usuários, terminando com 242 mil deles. O grupo Algar fechou o período com 450,2 mil assinantes de banda larga, 1,9 mil a mais que um mês antes.