anatel-grupo-variacao-dezembro-2016-janeiro-2017

Fonte: Anatel

O país fechou janeiro de 2017 com 26,76 milhões de usuários de banda larga fixa em serviço, um aumento de meio ponto percentual em comparação com dezembro de 2016, de acordo com os dados da Anatel. O melhor desempenho no mês foi o dos provedores regionais, que aparecem nas tabelas da Anatel na categoria Outros. Eles cresceram sua base em janeiro sobre o mês anterior em 3,73%, somando mais 105,2 mil acessos, ou 78% dos 134,7 mil acessos fixos incorporados à base de todas as operadoras no mês.

Entre as grandes operadoras, a TIM (Telecom Italia) liderou o crescimento do setor em janeiro de 2017 em comparação com dezembro de 2016, aumento de 1,88%, enquanto Claro (América Móvil) e Oi apresentaram 0,23% e 0,11%. No entanto, a Vivo (Telefônica) registrou queda de 0,06%.

No ano, o segmento de banda larga fixa ganhou 1,27 milhão de novos clientes (+ 4,96%). No ano, até em função de seu desempenho mês a mês, os provedores regionais responderam por 49,8% dos novos usuários de banda larga fixa do país, ou seja, por 630, 4 mil. Isso representou um crescimento da base dos provedores regionais de 27,73% entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017, mesmo patamar de crescimento registrado pela TIM (27,36%). Só que a base da Tim é bem menor. Ela fechou janeiro deste ano com 331,7 mil assinantes contra 2,9 milhões dos provedores regionais.

Desempenho nos estados

Em janeiro, os maiores crescimentos percentuais foram registrados nos estados da Paraíba (+3,21%), do Rio Grande do Sul (+2,55%), Rio Grande do Norte (+2,16%) e Distrito Federal (+2,24%). As maiores quedas foram observadas no Amapá (-7,16%), no Mato Grosso (-2,80%), no Maranhão (-1,28%) e em Pernambuco (-1,03%). Os cinco estados com os maiores números de usuários apresentaram crescimento no mês: São Paulo (+0,45%), Rio de Janeiro (+0,23%), Minas Gerais (0,78%), Paraná (0,37%) e Rio Grande do Sul (2,55%).

Nos últimos doze meses, estes cinco últimos estados também apresentaram crescimento: São Paulo (+3,35%), Rio de Janeiro (+4,46%), Minas Gerais (+8,74%), Paraná (+3,33%) e Rio Grande do Sul (+7,78%). Mas, os maiores crescimento foram registrados no Amapá (+13,62%), Maranhão (10,73%), Rondônia (10,37%), Sergipe (10,21%) e Piauí (9,13%). (Com Assessoria de Imprensa)