Banda larga fixa brasileira é uma das mais baratas da região


Estudo publicado recentemente pelo Instituto de Estudos Peruanos Aileen Agüero revela que a banda larga no Brasil é a segunda mais barata da América Latina, atrás apenas da Costa Rica que pratica os menores preços da região. O estudo foi realizado a partir de levantamento feito pela rede de pesquisa DIRSI (Diálogo Regional sobre Sociedad de la Información), com metodologia da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico).

A pesquisa, feita em 2014, com apoio do Centro Internacional de Pesquisa para o Desenvolvimento e da Agência Canadense de Desenvolvimento Internacional, considerou 1.391 planos de oferta de serviços fixos de 48 operadoras, em 20 países latino-americanos. O levantamento, feito anualmente pelo Instituto, mostra avanços positivos em toda a região, como a redução de 16%, em média, no preço da banda larga fixa em 2014 e de cerca de 30% nos últimos quatro anos.

De acordo com o levantamento, o Brasil aparece em segundo lugar entre os preços mais baratos de banda larga fixa, com um valor mensal de 12,4 USD PPP (dólar/paridade de poder de compra). Na Costa Rica, custa 9,8 USD PPP por mês, com impostos. Na outra ponta, com o preço mais caro, aparece a Argentina, com 59 USD PPP.

grafico-preco-mensal-do-plano-de-banda-larga-fixa-mais-barato

No indicador de acessibilidade, que mede o custo médio da banda larga em relação ao PIB per capita, o Brasil também aparece bem avaliado, ocupando a quarta posição, com 2,8%, bem abaixo da média da região, que é de 8,2%.

Banda larga móvel

grafico-plano-pre-pago

No caso da banda larga móvel pré-paga, o Brasil lidera o ranking dos planos mais baratos, que tenham pelo menos 110 MB de download, com 0,6 USD PPP.

Na análise da banda larga móvel, o Instituto levou em conta um universo de 2.100 planos. Segundo o estudo, a oferta no segmento móvel é bastante ampla e se constitui uma alternativa chave para a conectividade da região.(Assessoria de Imprensa)

Anterior Faturamento do setor eletroeletrônico deve cair 8% neste ano
Próximos Anatel aprova reorganização societária da Telecom Italia, sob sigilo