Banco estatal volta a aumentar participação na TIM Itália


CDP passou a ter 8,7% do capital da Telecom Italia. Meta é chegar aos 10% até 29 de março, quando haverá assembleia de acionistas, para votar a favor da proposta do fundo americano Elliott.

O CDP, banco estatal italiano, comprou mais € 960 milhões em ações da TIM (Telecom Italia), e passou a deter 8,7% do capital social da companhia dona da TIM Brasil.

O banco apoia os planos do fundo norte americano Elliott, também sócio da operadora com fatia de 10%. Juntos, eles tentam reduzir o poder da francesa Vivendi, maior acionista da tele.

Conforme a agência de notícias Reuters, o objetivo do CDP é alcançar também ao menos 10% de participação a tempo da assembleia de acionistas, marcada para o dia 29 deste mês. Dessa maneira, poderão fazer frente à participação de 24% detida pela Vivendi.

Troca de farpas

Os sócios da TIM já brigam faz um ano, desde quando o fundo Elliott obteve maioria no conselho de administração, com apoio do CDP. O Elliott publicou diferentes comunicados nos quais afirmou que a direção estratégica da TIM sob os auspícios da Vivendi era falha e precisava mudar.

A Vivendi, por sua vez, retrucou. Chegou a dizer que desde que o fundo assumiu o conselho a Telecom Italia perdeu 35% do valor de mercado. Na última sexta-feira, 8, a Vivendi emitiu nota afirmando que o último relatório dos auditores estatutários da Telecom Italia indica irregularidades praticadas pelo conselho indicado pelo Elliott. O que, segundo a empresa, justifica a eleição de novos membros.

Hoje, o Elliott emitiu comunicado no qual diz que os acionistas que votarem a favor de sua proposta apoiam a recuperação com estabilidade da TIM, a fim de evitar a perda de valor que a seu ver aconteceu sob a governança da Vivendi. Diz, também, que a chapa sugerida pela Vivendi para renovar o conselho não tem verdadeira independência.

Anterior Russos reagem às novas regras de controle da Internet
Próximos Europa terá preço fixo para chamadas e SMS entre países da região a partir de maio

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *