Banco do Brasil cria ferramenta de mobile banking para feature phones


O Banco do Brasil deve lançar no próximo mês uma ferramenta de mobile banking que não depende consome dados para funcionar. A tecnologia usará o protocolo USSD, que permite a troca informações por meio da rede GSM. O objetivo da novidade é alcançar os usuários que ainda possuem feature phones e não têm perspectiva de migrar para os smartphones no futuro próximo.

Geraldo Dezena, vice-presidente de tecnologia do banco, apresentou a ferramenta hoje, durante o CIAB, evento sobre automação bancária que acontece em São Paulo. Segundo ele, a ferramenta já está funcionando para clientes selecionados de Vivo e Claro, em fase piloto. Oi e TIM também testam o recurso, mas ainda com equipe do banco apenas. O potencial, afirma, é conquistar 40 milhões de usuários hoje fora dos bancos.

Segundo o executivo, a aplicação, cujo nome ainda depende de definição junto à equipe de marketing do banco, permitirá acesso a saldos, extratos e limites de cartão de crédito do usuário. Para usar o recurso, o cliente deve discar um número USSD, geralmente precedido de # (jogo da velha). Em seguida, vai receber uma mensagem pedindo inserção dos dados da conta. A próxima opção será escolher o serviço a ser usado. Tudo se dá por mensagens de texto, sem interface gráfica. Após início do funcionamento em escala, o banco pretende acrescentar o recurso de recarga de pré-pago. O preço pelo serviço não foi divulgado. Atualmente, 94% das transações bancárias do Banco do Brasil, diz Dezena, se dão por meios eletrônicos ou digitais, como site, aplicativo de smartphone e telefone (contact center).

Anterior Teles querem que prazo da outorga da faixa de 700 MHz comece a contar após a limpeza
Próximos Radiodifusores insistem no aumento da banda de guarda do dividendo digital