Avião do Facebook que vai conectar áreas remotas está pronto para testes


O Facebook anunciou  hoje, 30, o lançamento de novas tecnologias criadas em seu Connectivity Lab, espécie de área de P&D do Internet.org. O objetivo da empreitada é criar tecnologias capazes de baratear a implementação de infraestrutura de telecomunicações. A rede social espera, com as inovações ali feitas, deixar mais acessível a instalação de infraestrutura, incentivando operadoras a levar conectividade mesmo a locais de baixo interesse comercial.

aquila_line-facebook-jpeg
Foto do Áquila, montado em hangar no Reino Unido. Aeronave é capaz de voar por 90 dias.

O Connectivity Lab anunciou nesta quinta-feira o Aquila, uma aeronave não-tripulada com envergadura igual a de um Boing 737, mas “muito mais leve”. Construída em fibra de carbono, a aeronave é capaz de voar em círculos por 90 dias, iluminando com conectividade regiões remotas. O avião permanece em altitudes de 60 mil a 90 mil pés, muito superiores a de modelos comerciais, normalmente de 36 mil pés.

Outra inovação é um feixe laser capaz de transmitir dados a uma velocidade de 10 Gbps, por 16 km de extensão, para um alvo do tamanho de uma moeda. O feixe seria usado pela Aquila, para realizar conexões com o solo e com outras aeronaves, criando uma rede que funcionaria a partir da estratosfera.

Ambas as tecnologias começam a ser testadas nas próximas semanas. “Ainda temos um longo caminho a percorrer”, admite Jay Parikh, vice-presidente de engenharia e infraestrutura do Facebook, responsável pelo Connectivity Lab.

Anterior Algar Telecom vai revender Office 365, da Microsoft
Próximos Anatel ignora pressão da OMC e aprova regra para preferência à tecnologia nacional