Avaliação da qualidade da banda larga fixa começa em outubro


No dia 28 de outubro, a PriceWaterhouseCoopers, empresa escolhida pela Anatel numa polêmica concorrência como sendo a entidade aferidora de qualidade (EAQ) da internet no Brasil, vai iniciar suas operações de medição do sinal que chega ao consumidor. “Até 31 de junho já teremos instalado nas casas de consumidores voluntários o nosso equipamento de medição (probe). Para avaliar o sinal que está chegando de fato na residência, o probe será colocado no primeiro ponto da residência, antes do modem”, explica Maurício Giusti, diretor de telecom da PriceWaterhouseCoopers.

“A medição de variáveis como velocidade, latência, entre outras, vai ocorrer do equipamento dedicado da operadora até os pontos de troca de tráfego (PTT) que serão definidos futuramente. A Anatel definirá ano a ano as localidades que serão testadas pelo sistema da EAQ”, diz Fábio Mandarino, gerente de regulamentação da Anatel. “Nosso objetivo é que as prestadoras informem ao consumidor as condições exatas do serviço que será prestado. Caso a proposta ofertada não seja condizente com a capacidade de sua rede, ela pode enfrentar problemas”.

Quanto à avaliação da qualidade da banda larga móvel, Mandarino é vago. “Nós ainda estamos em fase de estudos, avaliando como será feito este processo”, diz. “Mas acredito que será um modelo de medição por área”.

Anterior Investimentos das teles aumentam 20% e alcançam R$ 21,7 bi em 2011
Próximos Lei de proteção de dados pode evitar uso abusivo de informações pessoais na internet