Autoridade europeia barra consolidação na Dinamarca


A autoridade da Comissão Europeia para a Competição adotou uma postura mais severa quanto à competição no setor de telecomunicações. O resultado foi, hoje, 11, a desistência de duas das teles dinamarquesas, Telenor e Teliasonera, de levar a cabo uma fusão que resultaria em uma companhia com 40% de market share.

Em comunicado, as empresas culpam o Executivo europeu pelo fracasso das negociações. Lamentam a situação, afirmando que a joint venture resultante da fusão levaria a mais investimentos em telefonia móvel no país. A respeito da atuação da autoridade reguladora, afirmam apenas que as negociações chegaram a ponto em que a aprovação jamais aconteceria.

Segundo agências internacionais, a Comissão Europeia teria avalizado o negócio com a condição de que as operadoras vendessem ativos suficientes para que outra tele fosse criada no país.

PUBLICIDADE

A notícia acende uma luz amarela para o movimento de consolidação no bloco. Analistas já especulam sobre o alcance das restrições impostas às operadoras nórdicas. A expectativa é que o posicionamento da Comissária Antitruste Europeia, Margrethe Vestager, afete outro negócio: a venda da O2 pela Telefónica à Hutchison. O negócio, que acontece no Reino Unido, é avaliado em £ 10 bilhões (cerca de US$ 15 bilhões). A Hutchison registrou hoje o pedido para aprovação da oferta.

Tanto na Dinamarca, quando no Reino Unido, a consolidação reduziria o número de operadoras de quatro para três. Nesta redução reside o temor da Comissão Europeia de que o consumidor pagaria a conta, tendo de encarar preços mais altos e disputa menos aquecida por melhoria de serviços.

A atitude de Vestarger é entendida como uma guinada na política antitruste europeia para o setor – uma vez que até ano passado, consolidações que reduziram os competidores de quatro para três aconteceram em diversos país, como Alemanha, Áustria e Irlanda. (Com agências internacionais)

Anterior Projeto de dados pessoais será discutido pela Câmara de M2M
Próximos Telebras e Eletrosul reforçam parceria em telecomunicações