De acordo com fontes da empresa, a redução da PT na nova Oi não será empecilho para a fusão.

A operadora contratou o BTG Pactual para mediar a negociação. Movimento faz parte do processo de concentração do mercado mundial de telefonia. No Brasil, ele envolve também a disputa pela GVT entre Telefónica e TIM, cobiçada pela Oi.

Conforme o New York Post, a operadora de telecom teria fechado acordo com a justiça. A FCC ainda não se manifestou sobre a aquisição. No Brasil, já foi aprovada pelo Cade.

Depois de dar licenças de MVNO para 19 empresas privadas há sete meses, o governo chinês concedeu ontem licenças para seis novas empresas privadas fazerem revenda de serviços móveis.

No novo comunicado, a PT informa que terminou o ano passado com 750 milhões de euros gastos em títulos de curto prazo do Grupo Espírito Santo (GES), contra 500 milhões de euros de 2012.

Será voltada para o segmento corporativo. A meta da empresa é ser líder nesse mercado até 2019.

Na avaliação dos analistas, não deverá aparecer nova empresa para disputar o leilão, e o governo deverá arrecadar apenas o preço mínimo, já considerado bem alto pelo mercado.

Voltam os rumores de que a maior operadora norte-americana faria uma oferta pela britânica

A Anatel lança nova consulta pública para regulamentar as licenças privadas da telefonia fixa (STFC). A agência pretende revogar uma norma 2001 e acrescentar essas condições no regulamento geral de STFC. Foi lançada uma consulta pública sobre o tema, em 2010, mas como demorou muito, a agência resolveu refazer a consulta e revogar o regulamento …