No mercado desde 2001, a empresa adquiriu recentemente, por R$ 30 milhões, a carteira de clientes da Nat Telecom, controlada pela Unotel.

O lucro líquido diminuiu 5,2% em relação ao segundo trimestre de 2013. O EBITDA cresceu, atingindo R$ 1,331 bilhão. Companhia terminou junho com base de 74,2 milhões de linhas, 30,2 milhões de usuários da rede 3G e 990 mil da 4G.

Levantamento aponta pequeno ganho de mercado do iOS, perda do Windows e outras plataformas.

Com resultado, mais da metade do faturamento com anúncios já vem de celulares e tablets. Lucro cresce 138% em um ano.

Companhia diz que não obteve acesso ao processo e que acusações são sobre parceria comercial encerrada ano passado.

Faturamento cresceu 11,4% no segundo trimestre na comparação com mesmo período de 2013, enquanto despesas cresceram 12,6%.

Empresa registrou ganhos de R$ 187,77 milhões. A receita líquida teve aumento de 20,8% na comparação anual, enquanto o EBITDA veio 37,2% acima que no mesmo período do ano passado.

Participantes se comprometem a cobrir cidades com mais de 500 habitantes em cinco anos e a compartilhar redes.

Projeto aprovado na madrugada de sábado segue para apreciação da Câmara dos Deputados, onde pode ser votado na terça-feira (8).

Empresa se enquadrou no programa de incentivos Paraná Competitivo e investiu R$ 6,6 milhões em fábrica em Curitiba.