Jornalista erra. Por mais que a gente se esforce, busque informações com diferentes fontes, apure opiniões antagônicas e visões diferenciadas para assim poder transmitir  ao leitor as nuances deste mundo multifacetado e multicolorido, erramos na interpretação dos fatos, na sua análise e mesmo na apuração mais precisa da informação. Pois, em meu último artigo, dei  …

A operadora de DTH, controlada pelo grupo norte-americano News Corporation, do conservador empresário Rupert Murdoch, pressiona os parlamentares contra o PL29 e ameaça seus clientes com aumento de preços. Se há vencedores na longa disputa entre diferentes segmentos empresariais em torno do projeto de lei que dá uma nova roupagem para o serviço de TV …

Estudo da Goldman Sachs aponta que a classe C brasileira, que representa 49% da população, já tem mais renda do que os 10% mais ricos. As empresas de telecom mais bem posicionadas para acompanhar esse novo consumidor são Vivo, TIM, Claro, Oi, NET, Telefônica e Uol.   A nova classe C e seu sonho de …

O Observatório Softex traz uma boa radiografia do segmento de software e serviços de TI brasileiro. Esta indústria terá este ano receita líquida de R$ 57,7 bilhões. O estudo não traz, porém, qualquer informação sobre o balanço de pagamentos setorial.

Depois de uma omissão de mais de cinco anos, a agência resolve renovar as outorgas de 25 licenças do desconhecido Serviço Especial de TV por Assinatura, justamente quando o tema está em discussão no Legislativo. E, mais uma vez, vai conceder a licença sem decidir quanto vai cobrar pela nobre frequência de UHF.

Como explicar que uma empresa com prejuízos acumulados de R$ 435 milhões e passivo a descoberto de mais de R$ 26 milhões possa ter ações tão valorizadas na bolsa de valores? Para acabar com essa especulação, o governo precisa comunicar rapidamente ao mercado o que pretende fazer com a Telebrás.

A pergunta não é mera provocação. As duas empresas fazem parte do projeto de lançamento de uma constelação de satélites, O3b, para conectar os "Outros Três Bilhões" de seres que vivem nos países emergentes. Integrantes do governo já veem o projeto como uma alternativa para levar banda larga barata à região amazônica.

Os 27 países membros da Comunidade Europeia têm que aprovar as leis que incorporam as mudanças aprovadas. Entre elas, portabilidade em um dia, separação funcional e neutralidade. 

 

Para que essa frequência seja destinada à banda larga e telefonia em áreas rurais, a Polícia Federal precisa desocupá-la. Mas a PF resiste e acirra o debate na Anatel. 

A pauta regulatória do próximo ano está bem carregada, para compensar as poucas decisões de 2009. Com o conselho diretor completo, a Anatel terá que viabilizar a política de banda larga, a ser anunciada por Lula em janeiro, e resolver inúmeras questões que ficaram pendentes.