No Brasil, há excesso de tempo gasto em TI para manter as redes, aponta Cisco

Leia Mais

Guerra comercial fortalece a Huawei no Brasil, afirma executivo da empresa

Leia Mais

Grandes operadoras terão de baratear uso de dutos em 4.800 municípios

Leia Mais

André Gomes, da Cullen Internacional, aponta que novos modelos de negócios surgirão com o 5G. Entre eles, cita o Operador Móvel Virtual (MVNO), que passará a ser “plug and play”.

Brasil vai mostrar, em evento do setor aeroespacial na próxima semana, a disponibilidade da base para agentes de Japão, União Europeia, França e Estados Unidos.

Substitutivo prevê criação de um site para centralizar as bases de dados de todos os órgãos públicos.

Abraão Balbino disse que a Anatel pensa em criar um novo mercado relevante para ser regulado: o de acesso ao espectro.

Em outubro, a entidade criada pelas operadoras após o leilão da faixa de 700 MHz concluiu o remanejamento dos canais e garantiu a convivência da 4G com a TV digital. Uma entidade semelhante deve ser criada no leilão da nova tecnologia, prevê o executivo.

Ex-deputado Luiz Carlos Hauly questiona como o país continua dando R$ 500 bilhões de benefícios tributários por ano, depois de crescimento “rabo de cavalo” e “voo de galinha com asa cortada”

Conselheiros Emmanoel Campelo e Vicente Aquino recomendam que a operadora busque alternativas oferecidas pela agência para abater multas

O Conselho Diretor aprovou pedido de vista por mais 60 dias apresentado pelo conselheiro Emmanoel Campelo, o que já alcança o próximo ano. Mas a direção da Anatel terá ainda uma reunião este ano, e Campelo poderá apresentar a sua proposta no dia 12 de dezembro.

Dirigente do sindicato das operadoras alertou que é inviável adotar as novas tecnologias, como a 5G, se não for reduzida a carga tributária do setor. Marcos Ferrari assinalou que apenas 8% do Fust (Fundo de Universalização) foi aplicado na universalização do serviço e, se a proposta do governo for para acabar com essa distorção, ela será bem-vinda.

Trabalho será debatido em evento na Câmara do Deputados e justifica a posição da AT&T e dos estúdios de Hollywood, que querem a liberação total do vídeo no streaming