Aumenta disputa entre Inglaterra e EUA por taxa às bigtechs


Depois de ameaçar taxar os vinhos e queijos franceses em retaliação ao imposto sugerido pela França para os serviços das bigtechs, como Google e Amazo, agora é a vez de os Estados Unidos aumentarem as pressões contra a Grã Bretanha. Conforme o Financial Times, a Inglaterra pretende iniciar a taxar as empresas norte-americanas de tecnologia a partir de abril deste ano. E os Estados Unidos já reagem, também ameaçando aumentar os impostos de produtos ingleses.

Mas o governo britânico peretende arrecadar 500 milhões de libras por ano, e já teria incluído na previsão orçamentária. Assim como o governo francês, a Inglaterra também defende que esses impostos sejam decididos no âmbito da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), que reúne os 36 países mais ricos do planeta. Os dois países afirmam que desistirão de seus impostos locais, depois que um acordo global for efetivado.

Mas na própria organização, já há quem defenda que o acordo seja opcional, o que opõe o governo francês, e agora britânico, que entendem que a decisão  deverá ser mandatória.

França recuou de implementação de sua taxa, de 3% sobre os serviços digitais enquanto as negociações continuam com os Estados Unidos.

 

 

 

Anterior Positivo vai emitir até R$ 521 milhões em novas ações
Próximos NEC e Furukawa unem forças no segmento de infraestrutura de TI para data centers

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *