AT&T, dona da Sky, perde receita no trimestre


economia-politica-internet-tendencia-balanco-grafico

A AT&T, operadora norte-americana que no Brasil possui a Sky, registrou queda na receita mundial no terceiro trimestre do ano. O grupo faturou US$ 36,37 bilhões nos meses de julho, agosto e setembro — 2,4% a menos que no mesmo período de 2016.

O lucro líquido também caiu, de US$ 10,8 bilhões, para US$ 10,7 bilhões, apesar da redução de gastos. A empresa cortou os investimentos em 10,3%, para US$ 5 bilhões.

A perda de assinantes de TV paga nos Estados Unidos e no Brasil explicam parte da retração. Lá, a base caiu 0,8%, enquanto aqui, 0,9%, para 5,28 milhões de usuários. Mesmo assim a companhia diz que os dados de vídeo são positivos, pois o serviço cresceu 14,9% na América Latina (onde opera como DirecTV), e agora soma 8,2 milhões de acessos.

O serviço de streaming DirecTV Now quase dobrou de tamanho, passando a atender 787 mil pessoas. A empresa não revela, no entanto, quantos são pagantes. Ao final de setembro, a AT&T tinha, no mundo, 38,6 milhões de assinantes de TV, 2,1% mais que um ano antes.

O encolhimento também é explicado pela falta de interesse do consumidor, em todo o mundo, por voz. O segmento encolheu 11,3% no período, para US$ 18 bilhões. A empresa também comemorou melhora da margem (de 29,6% para 30,5%) e a redução do churn (de 1,45% para 1,32%).

Anterior Programa Economia Criativa: as startups selecionadas para a terceira rodada
Próximos Claro registra queda de receita no terceiro trimestre