AT&T compra a Nextel do México e NII diz que venda fortalece operação brasileira


A segunda maior carrier de celular norte-americana continua o seu movimento de aquisições no mercado mexicano e latino-americano. Acaba de anunciar a compra da Nextel do México, por US$ 1, 877 bilhão, menos a dívida. A holding NII, que controlava a operadora de trunking, que também tem uma operação no Brasil, tinha pedido proteção a falência nos Estados Unidos sob as regras do Chapter 11 e estava negociando com os seus fornecedores a manutenção do negócio. Em seu comunicado, a NII afirma que a venda das operações mexicanas tem como objetivo fortalecer a operação brasileira, seu foco principal.

A segunda maior carrier de celular norte-americana continua o seu movimento de aquisições no mercado mexicano e latino-americano. Acaba de anunciar a compra da Nextel do México, por US$ 1, 877 bilhão, menos a dívida. A holding NII, que controlava a operadora de trunking, que também tem uma operação no Brasil, tinha pedido proteção a falência nos Estados Unidos sob as regras do Chapter 11 e estava negociando com os seus fornecedores a manutenção do negócio. Em seu comunicado, a NII afirma que a venda das operações mexicanas tem como objetivo fortalecer a operação brasileira, seu foco principal.

No Brasil, a Nextel prometeu investir US$ 1 bilhão no Brasil este ano e  ampliar a sua rede 4G. No comunicado, a empresa norte-americana avisa que a “aquisição vai suportar os planos da AT&T a trazer maior competiação e velocidades mais rápidas para o mercado sem-fio mexicano. Com a aquisição, a AT&T vai ficar com as licenças de frequências da Nextel, cerca de 3 milhões de clientes e a sua rede de l0jas.

Em novembro, a AT&T comprou do bilionário Ricardo Salinas a operadora de celular Iusacell por US$ 2,5 bilhões. E a intenção da operadora é unificar as duas operações. Em setembro do ano passado o chefe de estratégia da empresa norte-americana, John Sankey, que ele via muitas opções na América Latina. No ano passado também a empresa comprou a Sky/Direct TV, que tem operação em toda a América Latina, além de estar presente nos Estados Unidos. No Brasil, a Sky é a segunda maior operadora de TV paga.

Comunicado NII Holding

Em seu comunicado, o CEO da NII Holding, Steve Shindles, afirmou que “esta venda representa uma oportunidade para a redução do risco operacional, entregar valor para os nossos stakeholders e oferece uma liquidez que nos colocará em posição de deixar o Chapter 11 com um balanço mais saudável e para aprofundar os nossos planos de negócios no Brasil”.  O acordo deverá ser concluído em meados deste ano.

Em novembro do ano passado a empresa apresentou um plano de reorganização, para deixar a proteção à falência, que contou com a participação dos dois maiores credores e o comitê oficial de securitização. As operações do México, Brsail e Argentina estão fora do Chapter 11.

Conforme Alfonso de Orbegoso, vice-presidente de Jurídico e Assuntos Regulatórios da Nextel Brasil, “neste momento não estamos envolvidos em discussões sobre venda de nossas operações no Brasil. A venda no Mexico aliviará quaisquer preocupações sobre liquidez e permitirá maior investimento em Brasil, especialmente focado na expansão de nossas redes 3G/4G.”

 

 

 

 

Anterior Planejamento regulamenta sigilo dos dados
Próximos ZTE realiza testes com sistema pré-5G

1 Comment

  1. Yago G.
    26 de Janeiro de 2015

    A NII ver o Brasil como um grande mercado saturado. E não está errada. Focar nesse mercado e ter algo competitivo é um grande salto para as operações da Nextel. Após ter entrado nas operações em SMP, a nextel se tornou uma operadora mais popular trazendo um horizonte mais longo e lucrativo.