Ásia puxa vendas mundiais de celulares no 1T07


As vendas de telefones móveis no primeiro trimestre de 2007 alcançaram 257,4 milhões de unidades, número 14% maior que o registrado no mesmo período do último ano, de acordo com dados de pesquisa do instituto Gartner. O crescimento foi estimulado pela alta demanda dos principais países das regiões da Ásia e Pacífico, como China e …

As vendas de telefones móveis no primeiro trimestre de 2007 alcançaram 257,4 milhões de unidades, número 14% maior que o registrado no mesmo período do último ano, de acordo com dados de pesquisa do instituto Gartner. O crescimento foi estimulado pela alta demanda dos principais países das regiões da Ásia e Pacífico, como China e do Japão, onde as vendas de terminais alcançaram 90,4 milhões de unidades no final de março, um aumento de 40% em relação ao primeiro trimestre de 2006. No Japão, foram comercializados 14,7 milhões de celulares no 1T07, 16,6% de aumento em comparação com igual período do ano anterior.

Na América Latina (AL), vendas relacionadas à atualização e reposição de aparelhos, não foram suficientes para compensar o declínio nas vendas para novos assinantes, diz a pesquisa. As vendas de aparelhos na região, que vêm caindo seqüencialmente, e fecharam este trimestre com 24,6 milhões de unidades comercializadas, uma redução de 29% em comparação com o 4T06. As adições líquidas na AL no 1T07 foram as menores adições em um trimestre desde o início de 2005.

Já a Europa Ocidental e a América do Norte registraram queda, esperada após as altas vendas de Natal, e obtiveram crescimento moderado em comparação ao primeiro trimestre de 2006. Segundo Carolina Milanesi, pesquisadora do Gartner, “acreditamos que as vendas mundiais devam atingir 1,15 bilhão de unidades em 2007, um aumento de 16% em comparação com 2006.” Ela ressaltou que as vendas e as adições líquidas devem continuar a crescer em regiões como a Africa, além do aumento de vendas de reposição em mercados emergentes. “Mas teremos diminuição do ritmo de reposição nos mercados mais maduros, como EUA e Europa Ocidental”, prevê Carolina. (Fonte: assessoria de imprensa, Gartner)

Anterior Nokia Siemens: sai Schoenhofer, entra Simonsen
Próximos 3G: edital sai logo. E celulares terão que estar presentes em todo o país.