ARM apresenta seu primeiro chip para carro autônomo


A ARM, projetista britânica de microprocessadores, lançou nesta terça-feira (20) um chip para carros autônomos, buscando assegurar sua fatia nesse que promete ser um concorrido mercado dentro do poucos anos. Comprada pela japonesa SoftBank por US$ 32 bilhões, num processo concluído este mês, a ARM informou que o processador foi desenvolvido para aumentar a segurança de sistemas cada vez mais complexos e que pode trabalhar em uma série de aplicações.De veículos que não precisam de motoristas, passando por indústrias a robôs.ARM_FSB_Markets_Automotive_Addons_002_Engineering

O processador Cortex-R52 foi desenvolvido nos últimos três a cinco anos e a ARM já firmou um acordo com a fabricante franco-italiana de chips STMicroelectronics para industrializá-lo. A expectativa da empresa é de que os primeiros carros com o Cortex-R52 cheguem ao mercado em 2020.

Naquele ano, a ARM estima que o mercado de chips para carros será da ordem de US$ 15 bilhões, segundo anunciou Richard York, vice-presidente de marketing de produtos embarcados da empresa. Hoje, o mercado é da ordem de US$ 10 bilhões. Diante desse potencial de mercado, a ARM quer demarcar o seu território e espera repetir nesse segmento desempenho semelhante ao que tem no de celulares. Os chips para celulares respondem por 60% dos nergócios da empresa, de acordo com York.

A ARM afirmou que o processador foi projetado para manter código de programação mais crítico separado, de modo a manter o funcionamento da plataforma que o executa em caso de problemas. Isso vai permitir a melhoria da segurança quando um carro ultrapassar, acelerar ou frear de repente em função de um obstáculo na pista, por exemplo, já que todas essas funções são controladas automaticamente. (Com noticiário internacional)

Anterior Fraude on line cresce quase 200% no ano passado, diz Febraban
Próximos Leilão das sobras: Anatel dá novo prazo para inabilitadas recorrerem