Argentina quer aumentar imposto dos celulares importados


O governo argentino enviou um projeto de lei ao seu parlamento que poderá influir diretamente na pauta de exportação setorial brasileira. Conforme a associação GSMA, o projeto de lei aumenta para 17% o imposto de importação ou de venda dos aparelhos móveis que não forem fabricados na Terra do Fogo, a zona franca argentina. Segundo …

O governo argentino enviou um projeto de lei ao seu parlamento que poderá influir diretamente na pauta de exportação setorial brasileira. Conforme a associação GSMA, o projeto de lei aumenta para 17% o imposto de importação ou de venda dos aparelhos móveis que não forem fabricados na Terra do Fogo, a zona franca argentina.

Segundo Ricardo Tavares, vice-presidente da políticas públicas da associação, a zona franca da Terra do Fogo produz apenas 2% dos aparelhos celulares consumidos na Argentina, o que significa que o aumento de imposto – e, consequentemente, de preço – irá afetar 98% dos handsets comercializados. "Esse aumento irá reduzir o acesso da população aos serviços de telecomunicações", alertou.

Segundo o governo argentino, essa elevação de imposto se faz necessária porque o telefone celular seria um aparelho de luxo de alto consumo de energia. (Da redação).

Anterior Filantrópicas reclamam de aumento de preço da Oi
Próximos Procon de Goiás suspende vendas da Oi por dez dias