Argentina aprova aumento de impostos para eletrônicos importados


A Câmara dos Deputados da Argentina aprovou projeto de lei que acaba com a isenção de impostos internos para a produção de eletrônicos em quase todo o país e aumenta os impostos para a venda dos produtos importados. O projeto já tinha a aprovação do Senado daquele país e afeta diretamente a venda de produtos …

A Câmara dos Deputados da Argentina aprovou projeto de lei que acaba com a isenção de impostos internos para a produção de eletrônicos em quase todo o país e aumenta os impostos para a venda dos produtos importados. O projeto já tinha a aprovação do Senado daquele país e afeta diretamente a venda de produtos eletrônicos, como celulares, monitores, computadores, aparelhos de televisão e de ar condicionado produzidos no Brasil.

O objetivo do governo argentino é estimular a economia da Terra do Fogo, uma espécie de zona franca que o governo quer transformar em pólo tecnológico. Com a medida, a indústria brasileira será taxada em 21% com o Imposto Sobre o Valor Agregado (IVA) dos produtos, o equivalente ao ICMS no Brasil. Antes, a alíquota era de 10,5%. Quando da aprovação do projeto pelo Senado, a Abinee havia se manifestado e lamentado a decisão, que inviabilizará a exportação para o país vizinho, principal destino das exportações brasileiras de celular, por exemplo. (Da redação, com agências internacionais)

Anterior Pesquisa do Idec aponta falta de transparência na oferta da banda larga 3G
Próximos Plínio de Aguiar se despede cobrando mais celeridade da Anatel