Apps nacionais aprovados para smartphones desonerados passam de 260


Desde que o governo passou a exigir que smartphones contemplados com redução de impostos passem a disponibilizar para o usuário uma lista com aplicativos nacionais, 260 programas já foram aprovados pelo Ministério das Comunicações. Desde o início de julho, os aparelhos precisam oferecer pelo menos 30 apps nacionais. Em dezembro, esse número salta para 50 e se completa a meta prevista pelo governo.

O diretor de Indústria, Ciência e Tecnologia do MiniCom, José Gontijo, informa que 124 desenvolvedores nacionais tiveram aplicativos aprovados, sendo 39 pessoas físicas e 85 pessoas jurídicas. Para ele, o balanço desta iniciativa é positivo e vem atendendo ao objetivo de estimular esse mercado no país. “Você dá visibilidade ao desenvolvedor nacional e estimula os grandes fabricantes a investir nesse público”, destaca.

Tem acesso ao benefício do governo federal os fabricantes de smartphones produzidos no Brasil, cujo valor máximo é de R$ 1,5 mil e que permitem acesso à e-mail e navegação. Para o consumidor, a dedução fiscal representa um desconto da ordem de 10% no preço final do produto.

Categorias

Os aplicativos podem ser oferecidos aos usuários de diferentes formas: já instalados no celular; por meio de downloads ou por uma guia de instalação (wizards) no momento da configuração inicial do aparelho. Os apps devem ser disponibilizados em língua portuguesa e possuir indicação livre. As categorias de esportes, jogos, educação, produtividade e turismo são as mais populares. O site do MiniCom dispõe da lista completa e atualizada dos aparelhos contemplados com benefícios fiscais, por marca.(Com assessoria de imprensa)

Anterior Bradesco lança carteira móvel para compras em cartões com bandeira Visa
Próximos Startups do BHTec faturaram mais de R$ 74 milhões em 2013