Apps ajudam Rio a tomar decisões nas áreas de saúde e transporte


O cruzamento de informações do Waze, indicando os melhores trajetos para o deslocamento de veículos na cidade do Rio de Janeiro e onde há mais congestionamento, com as informações do sistema GPS instalado nos ônibus urbanos mostrou ao governo municipal os principais pontos de congestionamento na cidade. Mais do que isso: os estudos em cima dos dados apontaram que o congestionamento entre a Zona Sul e a Barra da Tijuca geram perdas de R$ 1,2 bilhão no PIB. “Isso só nessa região. Se considerarmos toda a cidade, se perde por ano R$ 29 bilhões do PIB”, afirmou Pablo Cerdeira, chefe de dados do escritório de inteligência da Prefeitura do Rio de Janeiro e um dos integrantes do projeto Pensa, que reúne um grupo de cientistas, especialistas em análise de dados.

Leia a íntegra no site Wireless Mundi.

Anterior SAP reforça estrutura para parceiros de negócios
Próximos Telecom Italia propõe à Vivendi fusão da TIM com GVT